“Operação Verão” fecha academias e enquadra ilegais em Salvador

Operação Verão fecha academias em Salvador.
Operação Verão fecha academias em Salvador.
Operação Verão fecha academias em Salvador.
Operação Verão fecha academias em Salvador.

Cinco academias foram fechadas, treinamentos físicos foram interrompidos nas praias de Salvador e sete pessoas foram encaminhadas para a Delegacia por terem sido flagradas no exercício ilegal da Profissão pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF13/BA) durante a Operação Verão, que conta com o apoio da Policia Civil (DECON) e do PROCON, e está ocorrendo desde ontem (07/02/2017) na capital baiana. “A intenção do Conselho Regional de Educação Física está sendo dobrar a fiscalização durante a estação do ano mais requisitada pelos adeptos dos esportes e consequentemente pelas pessoas mal intencionadas, que se aproveitam dessa procura para exercer ilegalmente a Profissão” afirmou o Presidente do Conselho Regional de Educação Física (CREF13/BA), Paulo César Vieira Lima. Na orla soteropolitana foram percorridas as praias localizadas em Patamares e no Jardim de Alah, além das academias situadas nos bairros do Cabula, Vale do Matatu, Mussurunga e São Cristovão.

Nessa manhã (08/02), na Praia de Patamares, foi novamente flagrado no exercício ilegal da profissão, o ex-jogador de futebol, Raimundo Nonato, que estava ministrando aulas de treinamento funcional. “Ele já tinha sido autuado em 2015 desenvolvendo o mesmo trabalho no local, portanto agora, como é reincidente, a pena recebida anteriormente pode ser duplicada após o fim do processo” afirmou o supervisor do Departamento de Orientação e Fiscalização do Conselho Regional de Educação Física, Jailson Andrade.  “Além desse caso, no Jardim de Alah flagramos outro exercício ilegal, mas a pessoa estava comandando, além da aula de funcional também o futevôlei” completou Jailson, referindo-se a Osvaldo da Silva Mota Neto que também foi encaminhado para a Delegacia (DECON).

Sete academias foram visitadas durante a Operação Verão. Os estabelecimentos fechados por ilegalidades foram: a Academia de Paulo, localizada no Vale do Matatu, e outras quatro academias situadas em São Cristovão: Yolanda Fitness, Ramos Fitness, Academia Leste e Macedo Fitness.

A Academia de Paulo (Vale de Matatu) interrompeu as aulas e fechou os portões porque não tinha Profissionais de Educação Física ministrando as atividades físicas no momento da fiscalização. A única pessoa identificada como responsável pelas atividades no momento da visita foi Cristina Pereira que não possuía registro no CREF13/BA, e foi encaminhada para a DECON para responder por exercício ilegal da profissão.

A Academia R. Fit (Cabula) foi encontrada sem registro no CREF e sem alvará sanitário, permitindo inclusive o exercício ilegal da profissão. O autuado no local foi Bruno Farias Celes, que não possui formação em Educação Física e, portanto foi levado para a Delegacia para responder por exercício ilegal da profissão. Já a André Fitness (Mussurunga) foi autuada por não possuir registro de pessoa jurídica. E a Yolanda Fitness (São Cristovão) teve que fechar as portas porque foi flagrada sem Profissionais de Educação Física registrados no CREF13/BA, orientando as atividades físicas. As aulas estavam sendo ministradas ilegalmente por Marinalva Caldas Nunes. A academia também estava sem registro no CREF e em desacordo com as normas da ANVISA.

A Academia Leste (São Cristovão) foi outra que teve que mandar os alunos pra casa e lacrar os portões, pois estava sem registro no CREF, CNPJ e evidências de alvará sanitário. Na Macedo Fitness (São Cristovão) a situação não foi muito diferente. O estabelecimento foi fechado porque não possui registro no CREF, CNPJ e alvará sanitário, e estava funcionando em desacordo com as normas da ANVISA. Além disso, a equipe do CREF flagrou Ricardo Jesus Santos atuando como Profissional de Educação Física, sendo deflagrado o exercício ilegal da profissão.

Já a Academia Ramos Fitness (São Cristovão) foi fechada porque foi identificada sem registro no CREF e sem evidências de alvará sanitário. No local estava atuando ilegalmente como Profissional de Educação Física, Fabricio Neves Cerqueira. Ele não possui registro no CREF, infringindo o artigo 47 do decreto 3688/41, combinado com a lei federal 9696/98.

As denúncias de exercício ilegal da profissão podem ser enviadas para o Conselho Regional de Educação Física (CREF13/BA), através do site: www.cref13.org.br.

*Com informações do Conselho Regional de Educação Física (CREF13/BA).

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116690 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.