Governo Trump: muro que envergonha a democracia americana | Por Sérgio Jones

Criança protesta contra política de imigração do governo Trump. No cartaz, a frase: "minha mãe é uma imigrante, da mesma forma que a sua mãe, presidente Donald Trump.
Criança protesta contra política de imigração do governo Trump. No cartaz, a frase: "minha mãe é uma imigrante, da mesma forma que a sua mãe, presidente Donald Trump.
Criança protesta contra política de imigração do governo Trump. No cartaz a frase: "minha mãe é uma imigrante, da mesma forma que a sua mãe, presidente Donald Trump.
Criança protesta contra política de imigração do governo Trump. No cartaz, a frase: “minha mãe é uma imigrante, da mesma forma que a sua mãe, presidente Donald Trump.

É trágico se não fosse cômico, sob a batuta que rege a orquestra desafinada que propaga o modelo da democracia americana como exemplo para o mundo, este tem apresentado a sua fragilidade e seu cabotinismo conceitual ao dar continuidade na construção do muro na fronteira existente entre os Estados Unidos e o México. Ao longo da história são inenarráveis os crimes perpetrados por esta potência belicista contra a nação mexicana. O saldo do final da guerra entre o México com o império Anglo-saxônico resultou negativo para o primeiro e atendou a expansão dos Estados Unidos. Ao final da guerra, México foi obrigado a ceder grandes regiões do norte: os estados da Califórnia, Nevada, Texas e Utah. De Novo México (antes da Compra de Gadsden e áreas dos Estados de Arizona, Clorado e Wyoming).

Mais uma vez fica evidenciado que o primo pobre deste conflito arca com os prejuízos. Como não se bastasse todas estas mazelas imposta pelo império yankee, milhares de cidadãos mexicanos têm perdido suas vidas na tentativa de cruzar a fronteira para o lado americano. Vale salientar, que todo este contexto, de verdadeiro terror, não livra as caras das vítimas que são criminosamente assassinadas. Não importando a sua condição de serem pessoas idosas, mulheres gestantes, ou até mesmo crianças. Ninguém fica imune às atrocidades orquestradas pelos carrascos do sistema conhecidos como Texas Ranger Division.

Só para que se possa ter uma pálida ideia dos crimes ocorridos na fronteira, esta já ceifou milhares de vidas, ao longo dos anos. O mais crível é que este é o mesmo governo que criticou a construção do muro que separava Berlim Ocidental da Alemanha Oriental Comunista. Construção que ficou conhecido como “O Muro da Vergonha”. Ao longo de sua existência, segundo levantamento feito pelo museu alemão Charlie Checkpoint, foram assassinadas aproximadamente 483 pessoas. O que em termos estatísticos representa um ínfimo percentual se comparado com as pessoas assassinadas na fronteira entre estes dois países setentrionais.

*Sérgio Antonio Costa Jones é jornalista formado na UFBA.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108905 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]