Baralho do Crime da SSP Bahia recebe primeira atualização de 2017

Investigados pela SSP Bahia. 'Baralho do Crime' ganha oito cartas novas. As denúncias podem ser feitas através do (71) 3235-0000 (capital e RMS) e 181 (para interior).
Investigados pela SSP Bahia. 'Baralho do Crime' ganha oito cartas novas. As denúncias podem ser feitas através do (71) 3235-0000 (capital e RMS) e 181 (para interior).
Investigados pela SSP Bahia. 'Baralho do Crime' ganha oito cartas novas. As denúncias podem ser feitas através do (71) 3235-0000 (capital e RMS) e 181 (para interior).
Investigados pela SSP Bahia. ‘Baralho do Crime’ ganha oito cartas novas. As denúncias podem ser feitas através do (71) 3235-0000 (capital e RMS) e 181 (para interior).

O ‘Baralho do Crime’, ferramenta criada pela Secretaria da Segurança Pública (SSP) para estimular a participação dos baianos na busca e captura de procurados, ganhou nesta sexta-feira (10/02/2017), a primeira atualização de 2017. Na revisão, que ocorreu nos quatro naipes, oito novos rostos foram inseridos.

Terceira criminosa a ser fixada na ferramenta, Jasiane Silva Teixeira, também conhecida como “Dona Maria”, é a Dama de Copas. A traficante é também homicida de fama em Vitória da Conquista, localizada a 509 quilômetros da capital. Dona Maria entra no lugar de Averaldo Ferreira da Silva Filho, o Averaldinho, cujo mandado de prisão foi revogado pela justiça.

O Três de Ouros passa a estampar o rosto de Venício Bacellar Costa, o “Fofão” ou “Doido”, procurado por tráfico de drogas e homicídio atuante na região de Abrantes. O Dois e Ouros agora apresenta Ricardo Martins Batista Santos ou “Bocão”, que entrou no lugar de José Orlando da Anunciação Santos, “Nando”, já preso. Atuante Fazenda Coutos, Bocão é procurado por homicídio.

Ainda em Copas, a carta ‘Oito’ passa a apresentar o homicida Adelson dos Santos Moreira Ramo, atuante em Pau da Lima, em substituição a Ramiro Nascimento Lopes preso este ano, após ser investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Paus, naipe mais modificado, teve três cartas (“Valete”, “Oito” e “Três”) alteradas. Capturado por homicídio e tráfico de drogas Alexsandro Sales Santos, o “Leque”, deu lugar para o traficante Allan Keyson Regis de Souza, apelidado de “Jegue”, que se tornou Valete de Paus. Jegue desenvolve suas atividades criminosas nos bairros de Cidade Nova, Pau Miúdo, Iapi e Liberdade.

O novo Oito de Paus Rafael Almeida de Jesus, conhecido como “Rafinha” é investigado por homicídio e tráfico de drogas. Rafinha age na região de São Cristóvão e retira Moisés Fernando Couto.

De Valéria e Lagoa da Paixão surgiram o Três de Paus, Leonardo Fernando dos Santos, “Léo Barata” e Yuri Carlson Santana Santos, “ET” ou “Cabeça de Repolho”, atual Quatro de Paus. Ambos são procurados por homicídio, porém ET também é traficante.

Ajude a polícia

A ferramenta foi produzida em 2011 pela Segurança Pública para estimular a participação dos baianos na caça dos criminosos mais perigosos do estado. Desde a sua criação, e com a ajuda dos denunciantes, o instrumento de recreação já foi atualizado 119 vezes. O apoio conquistado pela polícia através do Baralho do Crime contribuiu para a retirada de 98 criminosos de circulação até o ano passado.

Para ajudar a fazer uma Bahia ainda mais segura, o cidadão deve acessar o site da SSP e clicar no link do Disque Denúncia. O jogo está disponível 24 horas e, após reconhecer algum procurado, basta fazer contato através do (71) 3235-0000 (capital e Região Metropolitana) e 181 (para interior). Comunicar o paradeiro de um bandido é seguro, pois o sigilo é garantido pela pasta.

*Com informações da SSP Bahia.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9606 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).