ALBA: deputado Targino Machado critica parlamentares por apoio a legislação que majorou tarifas públicas

Deputado Targino Machado avalia que parlamentares agem como políticos 171, traindo o povo.
Deputado Targino Machado avalia que parlamentares agem como políticos 171, traindo o povo.
Deputado Targino Machado avalia que parlamentares agem como políticos 171, traindo o povo.
Deputado Targino Machado avalia que parlamentares agem como políticos 171, traindo o povo.

O deputado Targino Machado (PPS) — em discurso proferido nesta terça-feira (21/02/2017) na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) — criticou a postura de parlamentares que aprovaram legislação majorando tarifas públicas.

Na avaliação de Targino Machado, os deputados têm renunciado as prerrogativas de representantes do povo e ao invés de servirem aos eleitores, “servem a um governo que não dá sombra nem encosto”. Nesse contexto, Targino Machado infere que “aprovando a majoração de taxas, estão agindo como políticos 171, traindo os que os elegeram, apunhalando os eleitores”, arguiu.

Na sequência, comentou sobre as dificuldades enfrentadas pelo trabalhador do campo e de como o elevado custo das taxas e tarifas públicas ampliam o sofrimento da população rural baiana, destacando a longa estiagem.

Citação ao CPC

Ao comentar sobre deputados 171, o deputado Targino Machado faz referência ao artigo nº 171 do Código Penal Brasileiro (CPC). O artigo identifica ato de estelionato, ou seja, enganar outras pessoas para conseguir benefícios próprios. Desta forma, uma “pessoa 171” é vista como aproveitadora, que utiliza de habilidades comunicacionais e simpatia apenas para alcançar o objetivo próprio, sem se importar com as condições físicas ou emocionais de terceiros.

Leia +

ALBA: deputado Targino Machado defende suspensão do aumento da taxa de cobrança da Guia de Trânsito Animal

Confira vídeos

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).