Futura lança projeto de enfrentamento ao do trabalho infantil na Bahia

Serviços de orientação vocacional podem contribuir com decisão sobre curso superior.
Serviços de orientação vocacional podem contribuir com decisão sobre curso superior.

Nos dias 1 e 2 de dezembro de 2016, o Canal Futura realiza oficinas do projeto Pedra, papel e tesoura em Conceição do Coité, na Bahia. A iniciativa, em parceria com a Fundação Telefônica Vivo, tem como objetivo sensibilizar e mobilizar professores para o enfrentamento ao trabalho infantil – uma das mais graves violações do direito da infância. De 1992 a 2013, o trabalho infantil no Brasil reduziu em 59%, ainda assim, a tendência é que em 2020 ainda existam 2 milhões de crianças e adolescentes trabalhando em todo o país.

Na quinta-feira (01/12/2016), será realizado o lançamento e apresentação do Pedra, papel e tesoura para alunos participantes do projeto e suas respectivas escolas e famílias, além de profissionais e Instituições do Sistema de Garantia de Direitos, órgãos públicos e a comunidade em Geral. Na sexta-feira (2/12), coordenadores pedagógicos e gestores da Rede Municipal (Anos Iniciais + Anos Finais do Ensino Fundamental) e profissionais do Sistema de Garantia de Direitos Local participarão da formação. Na Bahia, o projeto conta com a parceria do Movimento de Organização Comunitária (MOC), da Associação Revolution Reggae, da Cipó Comunicação Interativa, do Fórum de Erradicação do Trabalho Infantil da  Bahia, da Avante: Educação e Mobilização e da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Conceição do Coité.

Em sua primeira etapa, o projeto formará 130 educadores do nordeste brasileiro, região do país que registra altos índices de trabalho infantil, de acordo com a última  Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do IBGE.  Serão contemplados os estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

Durante o período de oficinas, serão distribuídos 300 kits pedagógicos do projeto. O kit, que possui linguagem lúdica conta com uma cartilha para o educador, uma revista em quadrinhos, um DVD com spots de rádio e desenhos animados, além do documentário “Catavento”, produzido pela Fundação Telefônica Vivo para o combate ao trabalho infantil. São sete episódios, com cerca de 13 minutos cada, que levam à reflexão sobre o problema, mas também mostram o que já foi feito e o que ainda precisa ser realizado nas diversas esferas. O material fortalece e dá insumos para as atividades sobre a temática em escolas, organizações sociais e demais espaços em diversas regiões do país.

Os roteiros e ilustrações que compõem o material pedagógico são resultado de oficinas realizadas em Conceição do Coité (BA), Santa Cruz do Capibaribe (PE) e Santa Cruz (RN), nas quais crianças e adolescentes estiveram imersos em atividades de sensibilização. Eles foram incentivados a expressar as suas percepções sobre o trabalho infantil e as histórias e os desenhos criados foram utilizados no kit.

“O trabalho infantil no Brasil ainda é uma realidade. Falar, informar e agir contra essa situação é urgente. Esse é objetivo do Pedra, papel e tesoura, que nessa primeira etapa foca na região Nordeste: oferecer conteúdos e uma estratégia de diálogo e formação para educadores, professores e agentes públicos sobre o enfrentamento ao trabalho infantil”, conta a gerente de Mobilização e Articulação Comunitária do Canal Futura, Ana Paula Brandão.

A área de Mobilização do Futura integra e acompanha espaços de monitoramento, debates e enfrentamento à questão em diversos estados brasileiros, sendo membro dos fóruns de erradicação do trabalho infantil do Rio Grande do norte, Pernambuco, Rio de Janeiro e Amazonas.  A equipe fará ainda implementação do projeto Pedra, papel e tesoura na Bahia e no Rio Grande do Sul.

O Canal Futura

O Canal Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção televisiva educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede social em vários estados brasileiros. Aproximadamente 50 milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs Universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF). O Canal Futura é resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são CNI, Sistema Fecomercio RJ, Sesc RJ e Senac RJ, Fiesp, Firjan, Fundação Bradesco, Fundação Itaú Social, Rede Globo e Votorantim.

Sobre a Fundação Telefônica Vivo

A Fundação Telefônica Vivo, responsável pelos projetos sociais da Vivo, acredita na Inovação Educativa como forma de inspirar novos caminhos para o desenvolvimento do Brasil a partir da educação. Guiada pela inovação e a disposição em contribuir para a construção de um futuro com mais oportunidades para todos, a Fundação desenvolve projetos que utilizam a tecnologia para gerar novas metodologias de ensino-aprendizagem, estimular o empreendedorismo social e o exercício da cidadania. Com atuação no Brasil desde 1999, faz parte de uma rede formada por outras 17 fundações presentes da Europa e América Latina, integrantes do Grupo Telefónica. fundacaotelefonica.org.br.

Agenda

Data: dia 1 de dezembro (quinta-feira)

Local: Praça da Babilônia – Conceição do Coité – Bahia

Data: 2 de dezembro (sexta-feira), das 8h às 17h

Local: Auditório da Secretaria de Educação de Conceição do Coité (Rua Bailon Lopes carneiro, s/n – Vila Toide – Conceição do Coité – Bahia)

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 107976 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]