Vereador Eli Ribeiro chama atenção para número pequeno de doações de órgãos em Feira de Santana

Eliziario Ribeiro da Silva (Eli Ribeiro).
Eliziario Ribeiro da Silva (Eli Ribeiro).
Eliziario Ribeiro da Silva (Eli Ribeiro).
Eliziario Ribeiro da Silva (Eli Ribeiro).

Nesta terça-feira (29/11/2016), durante o pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, o vereador Eli Ribeiro (PRB) chamou atenção para uma matéria do Jornal Folha do Estado a respeito de uma estudante que aguardava o transplante de fígado, mas faleceu, mesmo sendo a primeira da lista de espera. O edil ressaltou que é preciso realizar campanhas para incentivar a doação de órgãos.

“Vejo no Jornal Folha do Estado uma questão preocupante, que é a questão da doação de órgãos, assim como o homem tem preconceito com exames de toque, nós também temos o preconceito e a desconfiança em relação à doação de órgãos. O jornal traz uma matéria preocupante, que 80% das famílias negam a doação de órgãos em Feira”, disse.

Para Eli Ribeiro, é preciso mais divulgação para conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos. “Vejo que a coisa é séria, acredito que tem que haver mais divulgação, mais campanhas. O jornal traz o fato de uma moça que morreu, mas são várias pessoas que morrem por não ter pessoas para doarem. Se pode salvar, vamos salvar”, recomendou.

O edil acrescentou: “o jornal diz assim: a morte da estudante Tayná Gomes Costa, 22 anos, na madrugada do último domingo (27) foi um alerta sobre a importância da doação de órgãos. Segundo a reportagem, a jovem aguardava um transplante de fígado e, mesmo sendo a primeira da lista, não conseguiu”, lamentou.

Na oportunidade, Eli Ribeiro pediu apoio da imprensa para divulgação. “Os amigos da imprensa que têm o poder da palavra, era bom que divulgassem isso. Tivessem debates sobre isso aqui, é um assunto importante, mas a morte dessa moça ligou o sinal de alerta, que, aliás, está ligado há muito tempo, pois é muito difícil encontrar pessoas para doar”, pontuou.

Em aparte, o vereador Roque Pereira (DEM) comentou o assunto. “Parabenizar o Jornal Folha do Estado e Vossa Excelência por ter repercutido esse tema. É preocupante a resistência que as pessoas têm. E, no momento que há uma morte cerebral, há resistência da família, é uma coisa que precisa muito ser trabalhada, e o senhor foi feliz quando disse que a imprensa pode ajudar divulgando. Que a gente possa deixar algo nosso para ajudar ao outro”, disse.

Retomando a palavra, Eli Ribeiro concluiu o pronunciamento salientando que muitas pessoas continuam morrendo a espera de um transplante.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115150 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.