Ex-deputado Colbert Martins Filho questiona tentativa de reabrir caso de uso da cota de passagens aéreas; político diz que processo foi julgado pelo Supremo Tribunal Federal

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Colbert Martins Filho: A denúncia feita pelos Procuradores da República da Primeira Região é improcedente e descabida.
Colbert Martins Filho: A denúncia feita pelos Procuradores da República da Primeira Região é improcedente e descabida.

Em nota, encaminhada hoje (04/11/2016), o ex-deputado federal e atual vice-prefeito eleito de Feira de Santana Colbert Martins Filho (PMDB) comentou sobre a ação movida pela Procuradoria da República da 1ª Região, or uso indevido de recurso público. Na ação, foram denunciados 443 ex-deputados que possivelmente estão envolvidos “farra das passagens aéreas”. Colbert Filho questiona os motivos da Procuradoria ao reabrir um caso julgado e arquivado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Na avaliação do político, a ação é “improcedente e descabida”.

Os 443 ex-parlamentares são acusados pela Procuradoria da República por peculato. As informações foram divulgadas na quarta-feira (02/11/2016), pelo site Congresso em Foco. O Jornal Grande Bahia (JGB) publicou na quinta-feira (03) a matéria com título ‘Colbert Martins Filho e ACM Neto são denunciados pelo MPF’.

Confira a ‘Nota Pública’ 

A denúncia feita pelos Procuradores da República da Primeira Região é improcedente e descabida. A ação remonta o ano de 2009, quando a Procuradoria da República apresentou igual pedido contra deputados de todos os partidos com mandato em exercício naquela época, questionando o uso de passagens aéreas para os Estados. A ação tramitou e foi julgada no Supremo Tribunal Federal (STF), sendo arquivada a pedido da própria Procuradoria que reconheceu a não existência de nenhum crime.

Dessa forma, soa muito estranho a tentativa de reabertura do caso, já que mesma ação foi arquivada pelo STF.

Como o Supremo Tribunal Federal considerou improcedente e arquivou a ação, tenho certeza de que o mesmo vai acontecer na instância inferior do judiciário.

Colbert Martins da Silva Filho

Leia +

Colbert Martins Filho e ACM Neto são denunciados pelo MPF

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10111 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).