Crítico do BRT quer água do lençol freático, com coliformes fecais, sendo distribuída para consumo humano; critica prefeito de Feira de Santana

Obra do Sistema BRT de Feira de Santana.

Obra do Sistema BRT de Feira de Santana.

A água que sai do lençol freático no cruzamento das avenidas Presidente Dutra e João Durval, onde a Prefeitura de Feira de Santana está construindo um túnel para desafogar o trânsito, não é apropriada para o consumo humano. O esclarecimento está sendo feito pelo prefeito José Ronaldo. Nos últimos dias, críticos das obras de mobilidade urbana realizadas na cidade reclamaram em redes sociais que o Município estaria desperdiçando água, em vez de distribui-la em um caminhão na zona rural.

O prefeito observa que, ao contrário do que tem pregado essas pessoas, não é possível, absolutamente, o aproveitamento para consumo humano da água que sai da região onde está sendo realizada a obra.

“Fiquei perplexo com o nível da crítica que está sendo feita. Não havendo o que se observar, tecnicamente, algumas pessoas, que não tem conhecimento do assunto, tentam confundir a opinião pública. Essa água jamais poderia ser utilizada para matar a sede das pessoas na zona rural. É uma água com coliformes fecais. Como poderíamos coloca-la num caminhão e distribui-la para consumo humano?”.

Ratificando o que diz o prefeito, o secretário de Planejamento do Município, Carlos Brito, explica que água de lençol possui “alto índice de coliformes fecais”, não sendo recomendada para o consumo das pessoas. Ele também esclarece que não existe desperdício, “diferentemente do que tentam difundir”.

Conforme o secretário, que acompanha de perto a execução do projeto, a água que aflora do lençol freático, durante a obra, tem como destino a drenagem pluvial e dali a bacia do Jacuípe. Depois, é captada pela barragem de Pedra do Cavalo, tratada pela Embasa e se torna potável, retornando para Feira, aí sim, apropriada para o consumo nas residências.

Brito tranquiliza os feirenses quanto aos boatos: “todos podem estar tranquilos em relação a questão ambiental desta obra. Ela está sendo realizada sob rigorosos cuidados para não agredir o lençol freático. Uma intervenção profunda como essa não tem como não apresentar algum grau de transtorno, de desconforto, mas tudo dentro de parâmetros normais”.

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]