Crise não impede Prefeitura de Feira de Santana de transferir, antecipadamente, R$ 27,9 milhões para empresas de transporte público do município

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Edital da Prefeitura Municipal de Feira de Santana autorizado transferência, antecipada, R$ 27,9 milhões para o setor privado.
Edital da Prefeitura Municipal de Feira de Santana autorizado transferência, antecipada, R$ 27,9 milhões para o setor privado.

A Prefeitura Municipal de Feira de Santana publicou, em 12 de novembro de 2016, edital de inelegibilidade de licitação de n° 751-2016-051, referente ao Processo Administrativo n° 1630/2016. O edital permite que a Secretaria Municipal de Administração adquira créditos eletrônicos de transporte público no valor de R$ 27,9 milhões, com a finalidade de atender os servidores do município pelo período de 48 meses. A publicação é assinada pelo prefeito José Ronaldo (DEM) e tem parecer favorável do procurador-geral do Município Cleudson Santos Almeida.

O que causa indignação na operação é observar que a economia do país atravessa severa crise econômica, sendo penalizada a classe trabalhadora, enquanto a administração municipal de Feira de Santana, em uma atitude de beneplácito e sem qualquer vínculo com práticas decentes e ou adequadas de administração, transfere milhões de reais para empresas privadas, de uma única fez, quando poderia fazê-lo a cada seis meses.

Observa-se que existe, na administração municipal, um completo desrespeito no tocante ao interesse público e a boa gestão dos recursos municipais. Observa-se, também, como recursos públicos são destinados ao setor privado sem o menor pudor ético e em desrespeito aos princípios da Teoria Geral da Administração.

Leia +

Prefeitura de Feira de Santana contesta matéria do JGB e diz que “não há pagamento antecipado, nem de uma só vez, em aquisição de vale-transporte eletrônico pelo município”

Sobre Carlos Augusto 9654 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).