Eleições 2016 – Bahia: suplente de deputado federal Zé Chico diz que alguns partidos são legendas para negociatas e que país é uma República virtual

José Francisco Pinto (Zé Chico) critica processo eleitoral de 2016 e avalia que país se tornou uma República virtual.

José Francisco Pinto (Zé Chico) critica processo eleitoral de 2016 e avalia que país se tornou uma República virtual.

O suplente de deputado federal José Francisco Pinto (Zé Chico, DEM/BA), ao concluir a leitura da publicação do Jornal Grande Bahia ‘Editorial: os significados da vitória de José Ronaldo em Feira de Santana no primeiro turno das eleições de 2016’, comentou que o conhecimento técnico, filosófico e idealista fica à margem do momento político atual, onde princípios básicos de ideologia são postos de lado.

Zé Chico inferiu, também, que o país sai empobrecido politicamente do pleito eleitoral de 2016. Ele avalia que vários partidos são autênticas legendas para negociatas e que o país atravessa um momento de transição, em que uma ‘República virtual’ parece existir.

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade

Facebook do JGB

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: [email protected]