Cidadão relata degradante situação das calçadas de Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Calçada em frente a Receita Federal, na Avenida Getúlio Vargas. Cidadão critica falta de manutenção das calçadas de Feira de Santana.
Calçada em frente a Receita Federal, na Avenida Getúlio Vargas. Cidadão critica falta de manutenção das calçadas de Feira de Santana.
Calçada em frente a Receita Federal, na Avenida Getúlio Vargas. Cidadão critica falta de manutenção das calçadas de Feira de Santana.
Calçada em frente a Receita Federal, na Avenida Getúlio Vargas. Cidadão critica falta de manutenção das calçadas de Feira de Santana.

José Carlos Alves Sampaio encaminhou ao Jornal Grande Bahia, na segunda-feira (13/06/2016), relato sobre a degradante situação em que se encontram algumas das calçadas da cidade de Feira de Santana. No relato, o cidadão lamenta a ultrajante falta de conservação das calçadas.

Confira o comentário de José Carlos Sampaio

Infelizmente Feira de Santana não tem quase nenhuma calçada decente. Calçadas sem buracos.

Utilizo a calçada em frente a Receita Federal. Além de buracos, tem até valeta. A calçada está a 200 metros da sede da prefeitura.

Utilizo o ponto de ônibus localizado na Av. Getúlio Vargas, ao lado oposto a Igreja Universal entre as ruas Juraci Magalhães (Ponto do Zequinha) e a Av. João Durval Carneiro (viaduto da Av. Getúlio Vargas). Para chegar ate este ponto de ônibus tem-se que atravessar várias valetas e buracos. O próprio ponto de ônibus é dentro de um buraco. Em frente ao ponto existe uma valeta, entre o asfalto e o meio fio. Quando chove, fica cheio d’água que é jogada pelos próprios ônibus nos passageiros.

Vejo diariamente pessoas com muletas e bengalas se machucarem neste ponto. Ele fica na proximidade do hospital HTO, onde pessoas atendidas com problemas ortopédicos utilizam o ponto do ônibus.

Sobre Carlos Augusto 9707 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).