Prefeita Uruçuca investe e ganha guerra contra o Aedes aegypti

Agentes de endemias atuam em Uruçuca.
Agentes de endemias atuam em Uruçuca.
Agentes de endemias atuam em Uruçuca.
Agentes de endemias atuam em Uruçuca.

As cidades baianas de Ilhéus e Itabuna – como grande parte do Nordeste – vivem uma situação de epidemia do mosquito Aedes aegypti. Porém, um município localizado a cerca de 30 quilômetros dessas duas cidades tem uma situação de relativa tranquilidade em relação ao mosquito: Uruçuca, no sul do estado, sob o comando da prefeita Fernanda Silva, do Partido dos Trabalhadores (na foto acima,  a segunda da esquerda para a direita).

Quase metade da população das cidades vizinhas já foi infectada por dengue, zika vírus ou febre chikungunya. Na contramão da epidemia, em Uruçuca os números estão controlados. A cidade está longe de viver uma situação endêmica. Para alcançar esse resultado surpreendente, a prefeitura promoveu (e continua a promover) mutirões mensais e campanhas educativas de enfrentamento ao mosquito.

Mas o que de fato fez a diferença na localidade de 22 mil habitantes é o investimento – inédito no País – nos agentes comunitários de saúde. Hoje, Uruçuca é a única cidade do Brasil a pagar o piso salarial estabelecido pela presidenta Dilma Rousseff retroativo a janeiro de 2014 a todos os agentes de combate a endemias, além de 13º e 14º salários aos profissionais.

“Uruçuca é a única cidade do Brasil a pagar o piso salarial retroativo a janeiro de 2014 a todos os agentes de combate ao Aedes aegypti, além de 13º e 14º salários”

“A motivação dos agentes está fazendo toda a diferença. Mesmo com os problemas sérios nas cidades vizinhas, conseguimos manter o mal sob controle. As pessoas trabalham mais e melhor quando se sentem respeitadas”, afirma a primeira mulher prefeita de Uruçuca. Para ela, o apoio dos líderes comunitários e da população também é fundamental para a cidade se tornar referência na superação do mosquito.

Controle mensal 

As visitas aos domicílios são feitas por 60 agentes de saúde, que aplicam produtos e distribuem material de conscientização. De acordo com a secretária de Saúde do município, Michelle Fernandes, a maior periodicidade das visitas foi essencial para derrubar os casos infecciosos. “Antes, (a visita) era realizada de dois em dois meses. Agora, as equipes mantém o controle ao menos mensal”. Ela também destaca que todas as secretarias da prefeitura entraram na briga contra contra o inseto.

Para o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), a ação em Uruçuca é um exemplo para todo o País. “Em três anos de gestão do PT, Uruçuca não enfrentou nenhuma crise de doenças endêmicas, mesmo próxima a cidades campeãs da dengue no Brasil. A prefeita Fernanda Silva eliminou a doença antes de ela aparecer. O resultado está aí: menos custos, menos transtornos à população e mais valorização aos servidores locais”, finaliza.

*Com informações de Agências de Notícias.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115073 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.