Salvador lidera casos de microcefalia na Bahia; governador Rui Costa vai convocar reunião com prefeitos

Cartaz informa sobre características da microcefalia.

Cartaz informa sobre características da microcefalia.

“Temos de garantir o envolvimento de todos no combate ao mosquito Aedes aegypt, inclusive dos municípios baianos e, principalmente, daqueles que registraram casos de microcefalia em recém-nascidos provocados pelo zika vírus”, afirmou, nesta quarta-feira (09/12/2015), o governador Rui Costa, que vai convocar, na próxima semana, os prefeitos dos municípios que registraram casos de microcefalia para discutir estratégias de combate ao mosquito.

A capital baiana foi a cidade que registrou o maior número de ocorrências da microcefalia em recém-nascidos. Dos 86 casos registrados até o último dia 3 pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde da Bahia, 53 deles ocorreram em Salvador. Este número segue o padrão estabelecido pelo Ministério da Saúde, no qual considera microcéfalos os bebês com perímetro encefálico igual ou inferior a 32 centímetros.

Uma das ações adotadas pelo governo baiano para o acompanhamento do quadro epidemiológico no estado é a implantação do Centro de Operações de Emergências em Saúde do Governo da Bahia, que entra em operação amanhã (10). O centro é coordenado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) e contará com participação de outros órgãos estaduais, Ministério da Saúde, além de especialistas de diversas áreas, como sanitaristas, epidemiologistas, infectologistas, obstetras, neuropediatras. Serão produzidos boletins semanais, divulgados sempre as segundas, a partir das 15h.

O Centro de Operações também será responsável pelo envio de equipes para auxiliar os municípios na investigação em campo, clínica e laboratorial, bem como o estabelecimento de um plano para controle das microcefalias e redução dos agravos.

Desde o início do ano o governo baiano vem implementando uma série de ações de combate ao mosquito Aedes aegypti. Entre elas, está o desenvolvimento de um teste rápido, que associado a um smartphone com GPS, permite, simultaneamente, o georeferenciamento (Google Maps) dos casos, a fim de controlar rapidamente os surtos, bem como ter o resultado em apenas 20 minutos, o que antes demorava até 60 dias. Esta foi uma ação inédita no país e os primeiros municípios a dispor do teste rápido foram Feira de Santana, Riachão do Jacuípe e Ribeira do Pombal.

Confira a lista com os municípios que já registraram casos de microcefalia na Bahia

Salvador – 53

Lauro de Freitas – 4

Camaçari – 3

Amélia Rodrigues – 2

Luiz Eduardo Magalhães – 2

Paulo Afonso – 2

Simões Filho – 2

Belo Campo – 1

Buerarema – 1

Campo Formoso – 1

Governador Mangabeira – 1

Heliópolis – 1

Itabuna – 1

Itororó – 1

Jacobina – 1

Jeremoabo – 1

Madre de Deus – 1

Pau Brasil – 1

Porto Seguro – 1

Santo Amaro – 1

Taperoá – 1

Teixeira de Freitas – 1

Tucano – 1

Una – 1

Wanderlei – 1

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]