Ministro Teori Zavascki: decisões sobre Lava Jato procurarão ser as mais justas possíveis

Ministro Teori Zavascki preside inquérito da Lava Jato.
Ministro Teori Zavascki preside inquérito da Lava Jato.
Ministro Teori Zavascki preside inquérito da Lava Jato.
Ministro Teori Zavascki preside inquérito da Lava Jato.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki disse hoje (18/12/2015) que as decisões a serem tomadas no ano que vem com relação à Operação Lava Jato e ao pedido de afastamento do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, procurarão ser as mais justas possíveis.

“Pode esperar isso: decisões responsáveis, decisões que procurarão ser as mais justas possíveis. Essa é a missão do Supremo e tenho certeza de que a instituição vai cumprí-la adequadamente”, afirmou aos jornalistas ao responder sobre o que espera das decisões importantes que precisará tomar em 2016.

Teori Zavascki é relator dos casos da Lava Jato e também do pedido de afastamento do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), do mandato, feito na última quarta-feira (16) pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. A análise do pedido da PGR será feita apenas em fevereiro. Como o Judiciário entra em recesso hoje e o pedido tem quase 200 páginas, não haveria tempo hábil para a análise do relator. Os trabalhos serão retomados no dia 1º de fevereiro.

Sobre a decisão de ontem, quando foram definidas as princiais regras do rito de impeachment, o ministro disse que “o STF sempre toma decisões importantes. Procura acertar e trabalha sempre com duas grandes armas, eu diria. O Supremo trabalha com a Constituição em punho e o Brasil no coração”, acrescentou Zavascki .

O ministro Marco Aurélio Mello também conversou com os jornalistas pouco antes da sessão extraordinária de hoje. Questionado sobre o que espera do julgamento do pedido de afastamento de Cunha, respondeu: “Aguardar, porque em fevereiro talvez estejamos apreciando o recebimento ou não da denúncia. É oportunidade ótima para se apreciar também esse pedido do procurador-geral da República”. Sobre o julgamento de ontem, Marco Aurélio disse que a Constituição prevaleceu.

“Prevaleceu a segurança jurídica, prevaleceu a lei das leis que é a Constituição Federal. Vamos marchar avançando e não mediante retrocesso”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109955 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]