Executiva do PT afasta Delcídio do Amaral e abre processo disciplinar contra senador

Executiva do PT afasta senador Delcídio do Amaral.
Executiva do PT afasta senador Delcídio do Amaral.
Executiva do PT afasta senador Delcídio do Amaral.
Executiva do PT afasta senador Delcídio do Amaral.

A Executiva Nacional do PT decidiu, nesta sexta-feira (4), afastar do partido o senador Delcídio do Amaral (MS) e abrir processo disciplinar contra ele. Segundo o presidente do PT, Rui Falcão, o senador terá 60 dias para apresentar sua defesa. Falcão disse que nesse período, o senador não é mais considerado filiado ao partido.

Delcídio está preso na Superintendência da Polícia Federal em Brasília desde o dia 25 de novembro. Ele foi acusado de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

Em entrevista após a reunião da executiva, Falcão afirmou também que o partido não teme perder o apoio do PMDB durante o processo do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Ele ressaltou que o PT espera que o processo seja resolvido rapidamente.

“Eu não tenho esse temor. O momento é de unidade, e não de levantar suspeição sobre qualquer parte. A nossa disposição, e a do governo também, pelo que eu soube, é resolver isso rapidamente, mas os mecanismos para prolongar a atividade parlamentar não dependem de nós. A nossa opinião é que seja resolvido rapidamente e, se for necessário, reduzir o tamanho do recesso [parlamentar].” O recesso parlamentar, que deve começar no dia 22 deste mês, termina em fevereiro.

Falcão disse que o PT espera que a comissão especial criada pela Câmara dos Deputados para analisar o pedido de impeachment aja de acordo com a lei. “O que nós queremos é que eles [deputados] ajam de acordo com a lei. E a lei é clara ao dizer que a motivação para o impeachment tem que ser crime constatado, praticado no atual mandato da presidenta da República. Portanto, estamos seguros, tranquilos, como disse a presidenta, que o pedido de impeachment é inconsistente, sem base legal e motivado por intenções que já o maculam desde o início.”

O presidente do PT conversou com a imprensa após a reunião da Executiva, da qual participaram representantes de movimentos populares, entre os quais o de Pequenos Agricultores (MPA), o dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), o dos Atingidos por Barragens (MAB), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Levante da Juventude.

Em nota divulgada à imprensa após o encontro, a Executiva Nacional do PT diz que o pedido de impeachment da presidenta aceito pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na quarta-feira (2), não passa de “sórdida vingança”.

*Com informações da Agência Brasil.

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114963 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.