Em editorial, Jornal Folha de São Paulo pede saída de Eduardo Cunha da presidência da Câmara Federal

Segundo o jornal Folha de São Paulo, a permanência do deputado Eduardo Cunha à frente da CâmaraFederal é nociva à ordem institucional do País e que já há conjunto probatório suficiente para justificar a cassação de seu mandato.
Segundo o jornal Folha de São Paulo, a permanência do deputado Eduardo Cunha à frente da CâmaraFederal é nociva à ordem institucional do País e que já há conjunto probatório suficiente para justificar a cassação de seu mandato.
Segundo o jornal Folha de São Paulo, a permanência do deputado Eduardo Cunha à frente da CâmaraFederal é nociva à ordem institucional do País e que já há conjunto probatório suficiente para justificar a cassação de seu mandato.
Segundo o jornal Folha de São Paulo, a permanência do deputado Eduardo Cunha à frente da CâmaraFederal é nociva à ordem institucional do País e que já há conjunto probatório suficiente para justificar a cassação de seu mandato.

O jornal “Folha de S. Paulo” publicou editorial de capa neste domingo (13/12/2015) em que pede o afastamento do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara.

Segundo o periódico, a presença de Cunha a frente da Câmara “é um problema que não se limita aos veementes indícios de corrupção e às claras evidências de mendacidade que pesam contra ele”.

“As acusações reiteradas de que recebeu propina; a reincidência em práticas destinadas a intimidar adversários; a mentira flagrante em uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), negando ter contas bancárias no exterior, esse conjunto probatório já seria suficiente para justificar a cassação de seu mandato”, declara.

O editorial ainda afirma que a permanência de Eduardo Cunha à frente da Câmara dos Deputados “assume características nocivas para a ordem institucional do País”, por utilizar “rede de manipulações” para bloquear as atividades do Conselho de Ética encarregado de julgá-lo, além de valer-se de “métodos inadmissíveis a alguém posicionado na linha de sucessão da Presidência da República” ao submeter o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff “a um achaque em benefício próprio” por “vendeta pessoal”.

“Já chega. O personagem que Eduardo Cunha representa, plasmado em desfaçatez e prepotência, está com os dias contados – ele próprio sabe disso”, finaliza o editoral.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112801 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]