ALBA: Líder da oposição diz que governo não faz dever de casa e quer que o servidor pague a conta

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sandro Régis: "O governo do PT na Bahia anda de mãos dadas com o governo federal, que teve suas contas rejeitadas pelo TCU".
Sandro Régis: "O governo do PT na Bahia anda de mãos dadas com o governo federal, que teve suas contas rejeitadas pelo TCU".
Sandro Régis: "O governo do PT na Bahia anda de mãos dadas com o governo federal, que teve suas contas rejeitadas pelo TCU".
Sandro Régis: “O governo do PT na Bahia anda de mãos dadas com o governo federal, que teve suas contas rejeitadas pelo TCU”.

O líder da Oposição, Sandro Régis (DEM), fez duro discurso na sessão plenária da Assembleia Legislativa desta terça-feira, (15/12/2015), contra o Projeto 21.620 que altera o quadro de metas fiscais da Lei de Diretrizes Orçamentária de 2015, em pauta para votação em regime de urgência. O democrata considerou o projeto uma verdadeira “pedalada fiscal”  lembrando que o governo estourou o orçamento, gastou mais do que arrecadou e agora tenta alterar o seu planejamento enviando para o Legislativo em caráter de urgência um projeto para ser votado sem discussão.

“O governo do PT na Bahia anda de mãos dadas com o governo federal, que teve suas contas rejeitadas pelo TCU, justamente por maquiar as contas públicas, praticando as famosas “pedaladas fiscais”, criticou Régis, ponderando que o governo tem 28 secretarias, sendo que algumas servem apenas para acomodação política e barganha partidária. ” Se não há recursos porque o governo não enxuga a máquina, não fecha secretarias e faz seu dever de casa”?, questionou o deputado.

Para o democrata não é justo que o servidor público e a população paguem a conta do desequilíbrio financeiro, fruto dos 13 anos de má gestão do PT, que levou o país à pior crise econômica e social de sua história. Sandro Régis criticou duramente ainda o projeto aprovado pela maioria da Casa que aumentou o ICMS e a PEC 148, ainda em tramitação, que retira benefícios conquistados pelos servidores públicos estaduais. “Da forma como o governo vem atropelando o regimento da Casa e aprovando projetos que mexem com a vida da sociedade sem que haja discussão e debate, é melhor entregar a chave do Parlamento ao governador”, ironizou, alertando que o Legislativo vem perdendo o seu valor e a prerrogativa de representar com dignidade a população que o elegeu.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113566 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]