Secult Bahia comemora o Novembro Negro com programação cultural em espaços culturais em Salvador e todo o estado

 Novembro Negro com programação cultural na Bahia.

Novembro Negro com programação cultural na Bahia.

Com intuito de promover ações afirmativas no mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra (20 de novembro), a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA) promove shows, mostras, espetáculos de teatro, dança e palestras que enfatizam a importância da cultura de matriz africana na Bahia. Entre os destaques da programação, estão a programação mensal do Pelourinho, a abertura da exposição Gullah, Bahia, África, do linguista americano Lorenzo Turner e duas caminhadas sobre a temática que contam com apoio da SecultBA. A programação completa pode ser conferida no site da SecultBA (www.cultura.ba.gov.br).

Em Salvador, as praças do Pelourinho promovem ações durante todo o mês. No total, serão 61 eventos realizados e apoiados pela SecultBA com destaque para a Consciência Viva, uma programação especial entre os dias 17 e 21 voltada à celebração da cultura negra no Pelourinho. No dia 07, o Largo Tereza Batista recebe o Circuito da Rima Improvisada, às 19h. O evento promove uma batalha entre MC’s de diferentes bairros da cidade. No dia 08, o bloco afro Olodum se apresenta no mesmo largo, às 14h. A edição traz uma homenagem aos heróis da Revolta dos Búzios e celebra os 28 anos do primeiro disco de samba reggae do mundo, o Egito Madagascar, lançado pelo grupo em 1987. No dia 09, às 19h, o Largo Pedro Arcanjo recebe o show Mulheres Negras: Olhando adiante, Marchando em Frente. O evento terá shows do Ilê Aiyê, Didá e Cortejo Afro, além da participação especial de Juliana Ribeiro e Meire Reis.

No dia 20 de novembro, o Dia Nacional da Consciência Negra, serão realizadas duas caminhadas com apoio da SecultBA: a XXXVI Marcha Zumbi dos Palmares, uma realização da Coordenação Nacional de Entidades Negras, às 15h, com saída do Campo Grande com destino à Praça Municipal; e a 15ª Caminhada da Liberdade, realizada pelo Fórum de Entidades Negras da Bahia, que contará com trio elétrico saindo da Lapinha com destino à Baixa  dos Sapateiros e microtrio saindo do Curuzu com destino à Lapinha.

Ainda em Salvador, o Cine Teatro Solar Boa Vista, espaço cultural administrado pela SecultBA, reúne uma programação que contempla diversas atividades em multi linguagens tais como o espetáculo Alice no País da Diversidade nos dias 10 e 11, às 15h; projeto Muda Engenho, no dia 14, às 18h; a mostra Artes do Engenho – Consciência Negra entre os dias 17 e 22; as apresentações musicais Afoxé é Cultura, no dia 27, às 14h e Concerto da Consciência Negra – NEOJIBA, da Orquestra Infanto-Juvenil do Sesi, uma das orquestras do Programa Neojiba, no dia 28, a partir das 16h; e o Encontro Vício Cacheado no dia 29, às 9h.

Cultura negra em destaque nas bibliotecas públicas – A Biblioteca Virtual Consuelo Pondé realizará, neste mês, duas programações especiais: a exposição Gullah, Bahia, África, do linguista americano Lorenzo Turner, que estará aberta a visitação pública de 24 de novembro de 2015 a 31 de janeiro de 2016. A exposição reúne informações sobre a pesquisa que Turner realizou na Bahia e na Carolina do Sul (Estados Unidos), exibindo fotografias e áudios de gravações dos terreiros de candomblé da Bahia registradas no século passado pelo linguista. Um dia antes, em 23 de novembro de 2015, às 14h, a biblioteca também realizará uma homenagem aos 10 anos da inscrição do ofício das baianas de acarajé no Livro dos Saberes, do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), reconhecendo o ofício como patrimônio cultural brasileiro.

A Biblioteca infantil Monteiro Lobato, em Nazaré promoverá até o dia 30 de novembro o Jogo de Memória sobre o continente africano, além de oficina de máscaras africanas, teatro e bate papo com ativistas que militam em prol da igualdade racial.

As Bibliotecas Públicas em Salvador – Barris (Biblioteca Pública do Estado), Nazaré (Biblioteca Infantil Monteiro Lobato), Costa Azul (Biblioteca Pública Thales de Azevedo), Rio Vermelho (Biblioteca Juracy Magalhães Jr.) e Pelourinho (Biblioteca Anísio Teixeira) – além da de Itaparica (Biblioteca Juracy Magalhães Jr.), terão atividades abertas à participação pública, como exibição de filmes temáticos, exposições e oficinas, além de diversas contações.

Programação nos museus apresentam história africana – O Centro Cultural Solar do Ferrão, localizado no Pelourinho, continua recebendo a exposição África até o dia 15, que conta com fotografias de regiões urbanas e rurais da Libéria e da Guiné, capturadas pelo arquiteto pernambucano Cássio Nogueira. Através das imagens, o público tem a chance de aprender sobre o cotidiano de pequenos vilarejos e capitais, famílias, trabalho, lazer, arte, tradições, comércio, e uma série de recortes sobre a vida e a realidade dos locais capturados pelo fotógrafo.

O Museu de Arte da Bahia, localizado no Corredor da Vitória, em Salvador recebe a exposição Faces de 06 a 30, das 14h às 19h. A mostra do fotógrafo baiano Alvaro Villela retrata a interpretação do artista aos quilombolas nas comunidades da Barra e do Bananal, que existem desde o século XVII às margens do rio Brumado, na Chapada Diamantina.  A entrada é franca.

Programação no interior do estado – O Centro de Cultural de Alagoinhas receberá o projeto Pretos Porque Sim, que expõe fotografias da população negra do início do século XX até a atualidade, seguidos do desfile de indumentárias afro, mostra de dança e bate-papo com lideranças do movimento do município. O espaço também vira palco para os debates do Encontro Cultural Afro Brasileiro, que tem como objetivo preservar e valorizar a cultura negra de Alagoinhas e região com apresentações culturais e rodas de diálogo para o fortalecimento de políticas culturais para o segmento. Dando continuidade às atividades, o espetáculo Exu, a Boca do Universo, realizado pelo Núcleo Afro-brasileiro de Teatro de Alagoinhas, volta a se apresentar em sua cidade natal. A apresentação, que acontecerá no dia 25, às 20h, dará abertura à primeira edição da Semana NATA de Atividades, que contará com oficinas teatro, apresentação de espetáculos e bate papo com toda equipe após a apresentação. A entrada é franca.

O Centro de Cultura de Guanambi recebe também o espetáculo Pretas Por Ter. O texto de Alberto Damit foi construído a partir de pesquisas sobre o comportamento preconceituoso do negro para com o próprio negro. A narrativa faz uso da comédia como veículo de reflexão. As entradas custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

No Centro de Cultura de Porto Seguro, o instituto Sociocultural Brasil Chama África, organiza a oitava edição do Desfile a Mais Bela Chama da África no dia 19, às 19h. A ação tem como objetivo elevar auto-estima dos Jovens negros do município. A entrada é franca.  Após o desfile, o projeto Kizomba- resistência de um povo, em parceria com o Movimento Negro de Porto Seguro promove dança, música, gastronomia, capoeira, oficinas de turbantes e tranças. A entrada também é franca.

O Teatro Dona Canô, localizado no município de Santo Amaro, virará espaço de debate e reflexão no II Encontro das Crespas & Cacheadas de Santinho. O evento que acontece no dia 29, às 8h, tem como objetivo promover a valorização da mulher negra através de ações como palestra sobre estética negra, debate sobre o papel da mulher negra na sociedade, oficinas de turbante, fitagem e tranças etc. A entrada é gratuita.

Novembro Negro

O mês de novembro traz a reflexão sobre a importância da cultura e da história do negro no Brasil. O Dia Nacional da Consciência Negra é celebrado, no Brasil, em 20 de novembro, data escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695. A data foi criada em 2003 e instituída em âmbito nacional mediante a lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. Também por meio desta lei, se tornou obrigatório o ensino sobre História e Cultura Afro-Brasileira em todas as escolas do país, onde os alunos estudam a história da África e dos africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional.

Agenda 

Quando: De 01 a 30 de novembro de 2015.

Redes sociais do JGB

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Manchete

Colunistas e Artigos

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação

O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]