“Salvador é a cidade com o maior número de casos de Microcefalia no país”, informa vereador Leo Prates

Vista aérea de Salvador.
Vista aérea de Salvador.
Vista aérea de Salvador.
Vista aérea de Salvador.

Acontecerá no início de Dezembro (10/12/2015) uma audiência pública coordenada pelo vereador Leo Prates, presidente da Comissão Especial em Defesa das Pessoas com Deficiência, e pelo vereador Duda Sanches, presidente da Comissão de Saúde, no Centro de Cultura da Câmara Municipal de Salvador, às 09h. Salvador é a cidade com maior incidência de Microcefalia no país, com 20 casos nos últimos seis anos.

“Microcefalia é uma malformação congênita, que faz com que o cérebro do bebê não se desenvolva de maneira adequada e nascem, então, com o perímetro cefálico menor que o normal; que é superior a 33cm. A doença tem como uma das sequelas mais comuns o retardo mental”, explica Prates.

Foi registrado um aumento do caso da doença na Bahia, em comparação ao ano passado. Segundo a SESAB (Secretaria da Saúde do Estado da Bahia), já foram notificados 13 casos, enquanto em 2014 foram registrados sete casos. O Nordeste, em pouco mais de três meses, contabilizou 399 casos, tendo decretada situação de emergência pelo Ministério da Saúde.

Mesmo com a suspeita que a elevação dos casos de microcefalia possa estar relacionada com doenças infectocontagiosas, como zika vírus, dengue e chinkagunha, ainda não foi possível esclarecer a causa do aumento da enfermidade no Nordeste.

“Luto pela melhoria na qualidade de vida das pessoas com deficiência e, neste caso, acredito que a audiência pública terá papel fundamental nas discussões acerca da descoberta da causa da doença. Não podemos deixar que esse número aumente. É preciso ter um cuidado especial com as mães”, finaliza o parlamentar.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109913 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]