Câncer de próstata atinge um em cada seis homens

Novembro Azul, mês mundial de combate ao câncer de próstata.
Novembro Azul, mês mundial de combate ao câncer de próstata.
Novembro Azul, mês mundial de combate ao câncer de próstata.
Novembro Azul, mês mundial de combate ao câncer de próstata.

A campanha “Novembro Azul” está relacionada com o mês de cuidados com a saúde do homem. Mas o câncer de próstata está diretamente relacionado com o mote da campanha. O motivo é lógico: a doença atinge cerca de 7% dos homens no Brasil, sendo a principal neoplasia em casos entre os pacientes do sexo masculino.

O urologista do Hospital Santa Cruz, em Curitiba, Francisco Pegoretto, explica que o principal desafio no diagnóstico da doença está relacionado com o preconceito masculino para a realização dos exames de rotina. “Aspectos culturais, dos quais os homens sentem-se invulneráveis a doenças, desconhecimento e medo do exame de toque retal levam a retardo do diagnóstico. Acredita-se que apenas metade dos homens no Brasil fez exame de próstata nos últimos dois ou três anos”, revela Pegoretto.

O urologista explica que, pelo fato de a doença não apresentar sintomas, o exame de toque retal é essencial para diagnóstico. Esse exame é simples e realizado em 5 segundos, sem necessidade de nenhum preparo. Deve-se recorrer aos demais procedimentos de investigação, como biópsia guiada por ultrassom e ressonância magnética nuclear, somente nos casos de suspeita clínica ou laboratorial de câncer de próstata. “Nenhum centro de referência mundial usa exames de imagem para rastreamento populacional. Além disso, o exame de sangue, isoladamente, é imperfeito”, ressalta.

A dificuldade de identificação dos casos pode ser medida em números. No ano passado, enquanto foi realizado em torno de 16 milhões de consultas ginecológicas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o número de exames urológicos não ultrapassou a casa dos dois milhões. Em 2014, o câncer de próstata representou 28 % das neoplasias que acometeram os homens nos Estados Unidos.

Diagnóstico, fatores de risco e tratamento 

Quando diagnosticado precocemente, 80 a 90 % dos casos são curados através de cirurgia, radioterapia ou braquiterapia, inclusive alguns casos podem ser apenas vigiados.

O risco do câncer de próstata aumenta em homens com mais de 50 anos. Outros fatores de risco estão relacionados com a hereditariedade, obesidade e a raça negra. A gordura da carne vermelha está relacionada ao aumento da incidência da doença e o tabagismo a sua maior agressividade.

Atividade física, controle alimentar, diminuição da gordura visceral abdominal podem prevenir a doença. A neoplasia pode ser diagnosticada por exame de sangue (PSA) e toque retal. O especialista reforça a necessidade da realização dos exames anualmente e em conjunto.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108727 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]