UEFS: Seminário debate políticas públicas para a Educação do Campo

Cena II Seminário Internacional de Educação no Campo. Evento ocorreu na Uefs.

Cena II Seminário Internacional de Educação no Campo. Evento ocorreu na Uefs.

Prosseguem até este sábado (05/09/2015), no Campus da Universidade Estadual de Feira de Santana, o II Seminário Internacional de Educação do Campo, o III Seminário Estadual de Educação do Campo da Bahia e o I Seminário Regional do Procampo Nordeste.  As atividades foram abertas na tarde de terça-feira (01/09/2015) com a participação de representantes de instituições do Brasil e do exterior.

São realizadas mesas-redondas, comunicações e painéis sobre diversos temas ligados à Educação do Campo e ao trabalho dos movimentos sociais. Os participantes também podem apreciar atividades culturais, entre elas, a II Feira de Culturas e Produção Camponesa. O evento é realizado no Auditório Central e no anexo, conhecido como ‘hangar’.

A solenidade oficial de abertura, realizada na tarde de quarta-feira, contou com a participação dos reitores da Uefs, Evandro do Nascimento Silva; da UFRB, Sílvio Luiz de Oliveira Soglia, e do IFBa, Geovane Barbosa do Nascimento. Eles defenderam políticas públicas específicas para a Educação do Campo, que atendam às necessidades das populações campesinas de forma efetiva.

“Somente na última década vimos as portas das universidades se abrirem a essa parcela excluída da população. Hoje, nossas universidades têm uma perspectiva de inclusão, mas ainda é necessário lutar por mais políticas educacionais que esmerem, de fato, pelo atendimento das necessidades do homem do campo”, ressaltou o professor Evandro do Nascimento.

O professor Sílvio Soglia lembrou que esse avanço é fruto da luta e organização dos movimentos sociais. “Com isso, as universidades estão respondendo, mas restam duas preocupações: como essas instituições darão conta de atender a essa demanda? Estamos formando bem? A reflexão é necessária para uma política que absorva, de forma definitiva, os profissionais que estamos formando”, avaliou.

Para o professor Geovane Nascimento, é preciso desenvolver ações que primem pela permanência no campo. “Os jovens vêm, cada vez mais, saindo do campo. Precisamos mostrar a esses estudantes que é possível viver com dignidade da agricultura, o que depende da oferta de uma educação de qualidade, com o apoio a cooperativas, o desenvolvimento de projetos voltados especificamente para as necessidades da população rural”, destacou.

Em pronunciamento, a professora Ludmila Cavalcante, do Departamento de Educação da Uefs e da organização do evento, fez considerações sobre a relação entre a Educação do Campo e as entidades governamentais. “O desafio que colocamos para as autoridades é que a Educação do Campo é direito, não esmola”, salientou.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]