Governador de São Paulo diz que inquéritos levam campanha da presidenta Dilma Rousseff ao centro da Lava Jato

Governador Geraldo Alckmin diz que caso Lava Jato atinge campanha presidencial.

Governador Geraldo Alckmin diz que caso Lava Jato atinge campanha presidencial.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou na segunda-feira (07/09/2015) que a abertura de inquéritos contra os ministros Aloizio Mercadante (Casa Civil) e Edinho Silva (Comunicação Social) traz a campanha que reelegeu a presidente Dilma Rousseff ao centro da operação Lava Jato, que investiga denúncias de corrupção na Petrobras.

“Entendo que sim [sobre a relação entre a campanha de Dilma e as denúncias]. Agora, o que tenho defendido? É investigar de maneira profunda, seriamente, rapidamente e, depois, cumprir a Constituição”, disse o tucano, segundo reportagem do jornal O Globo.

A abertura de inquérito contra os ministros foi determinada na última sexta-feira (5) pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). O empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, afirmou em delação premiada que fez doações de propina à campanha de Mercadante ao governo de São Paulo de 2010 e à de Dilma em 2014, da qual Edinho Silva era o tesoureiro.

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade

Facebook do JGB

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]