Clube de Patifes lança novo single ‘Voodoo’

Capa do single 'Voodoo', do Clube de Patifes.Capa do single 'Voodoo', do Clube de Patifes.


Capa do single 'Voodoo', do Clube de Patifes.

Capa do single ‘Voodoo’, do Clube de Patifes.

“I put a spell on you/ Because you’re mine”. São os versos iniciais de “I Put a Spell on You”, canção composta e gravada por Screamin’ Jay Hawkins na década de 1950. Surgiram muitas versões dela desde então, com artistas como Nina Simone, Creedence Clearwater Revival, Bryan Ferry e até Marilyn Manson registrando interpretações das mais variadas que se possa imaginar. Intérpretes atraídos, provavelmente, pela situação do eu possessivo que admite ir além dos limites racionais para manter consigo a pessoa amada.

Quem escuta ‘Voodoo’, o novo single do Clube de Patifes, pode achar que os feirenses se inspiraram neste clássico da música popular. A letra também fala sobre utilizar a magia a fim de obter a devoção de um certo alguém: “Vou espetar essa boneca/ Pra fazer o meu feitiço/ Vou espetar essa boneca/ Vou te fazer um voodoo// Não sairás mais de perto de mim/ Não me deixarás descansar nunca mais”.

A alusão a uma prática da magia afro-americana, no caso de uma banda que já bebe frequentemente da fonte das religiões afro-brasileiras, concretiza em definitivo aquela velha proposta de unir as águas do Rio Mississipi às águas do velho Chico e do Paraguaçu.

As semelhanças, entretanto, param por aí. “Voodoo” é uma canção semi-acústica com um adendo discreto de metais no refrão, feita de uma maneira que impede o ganho de contornos dramáticos. Mostra o Clube de Patifes soando o mais pop possível nos caminhos pelos quais o blues-rock se estende, alcançando um estágio em que consegue cativar sem estar curvado a fórmulas insossas da indústria musical. Nunca a banda esteve tão madura, apesar de sempre ter se preocupado com a qualidade de suas gravações.

Divulgado como uma prévia, o single fará parte do álbum Casa de Marimbondo, a ser lançado ainda em 2015. Se seguir a linha dos dois últimos lançamentos, o Acústico (2013) e o EP Radiola (2014), será um trabalho daqueles que permanecem com o ouvinte por muito tempo.

A capa que ilustra o single é do artista visual Rex (Santo Design), a produção de Voodoo é de André T e as participações especiais são de Vinícius Freitas (Sax), Normando Mendes (Trompete) e Matias Traut (Trombone), todos integrantes do grupo soteropolitano IFA Afrobeat.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]