Assembleia Legislativa da Bahia debate políticas públicas para pessoa com deficiência

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Assembleia Legislativa debate políticas públicas para pessoa com deficiência.
Assembleia Legislativa debate políticas públicas para pessoa com deficiência.
Assembleia Legislativa debate políticas públicas para pessoa com deficiência.
Assembleia Legislativa debate políticas públicas para pessoa com deficiência.

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, comemorado nesta segunda-feira (21/09/2015), foi marcado pelo debate na Assembleia Legislativa da Bahia em torno de políticas públicas que garantam direitos a essa parcela da população. A atividade foi promovida conjuntamente pelas Comissões de Direitos Humanos e Segurança Pública e dos Direitos da Mulher, presididas, respectivamente, pelos deputados estaduais Marcelino Galo (PT) e Fabíola Mansur (PSB).

De acordo com Galo, além de avaliar os avanços, o objetivo do encontro foi discutir e apontar perspectivas de políticas públicas a serem desenvolvidas na Bahia. O parlamentar lembrou que depois de 15 anos em tramitação, o Congresso Nacional aprovou e a presidente Dilma Rousseff sancionou em julho de 2015 o Estatuto da Pessoa com Deficiência, lei brasileira de inclusão, com mais de 100 artigos, que assegura direitos e promove a equiparação de oportunidades, com autonomia e acessibilidade a este segmento da população.

“É preciso que reconheçamos que a sociedade e o Estado brasileiro avançou, em muito, com a aprovação do Estatuto da Pessoa com Deficiência. Com ele, a discriminação contra a pessoa com deficiência passa a ser considerada crime, além disso esse Estatuto assegura o direito à moradia digna e inclusiva, com reserva em unidades de programas habitacionais públicos ou subsidiados pelo poder público”, ressaltou Marcelino Galo, ao elencar, porém, 6 pontos importantes ainda não solucionados mas que precisam da atenção do Parlamento e dos Poderes Públicos no Brasil.

“É preciso que asseguremos um atendimento prioritário para pessoas com deficiência nos serviços ofertados pelo SUS e SUAS, principalmente nos CAPs, os nossos Centros de Atenção Psicossocial. Outro ponto não menos importante que devemos tratar aqui, portanto, é a necessidade de investimento em serviços de convivência, fortalecimento de vínculos e cuidados para pessoas com deficiência por meio de “Centros-dia” implementados por equipamentos públicos e entidades privadas”, elencou, ao defender também o atendimento educacional especializado para crianças com deficiência nas escolas públicas, a ampliação dos investimentos em estudos e pesquisas para desenvolvimento de tecnologias assistivas e tecnologias sociais, entre outros.  “As pessoas com deficiência não querem nada, nada, além de direitos e cidadania, não quer nenhuma benesse, apenas o direito ao exercício pleno da cidadania”, concluiu  a deputada Fabíola Mansur.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123005 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.