Vereador avalia que implantação do BRT de Feira de Santana é desperdício de recurso público

Para Alberto Nery, implantação do BRT de Feira de Santana é jogar dinheiro fora.

Para Alberto Nery, implantação do BRT de Feira de Santana é jogar dinheiro fora.

Em pronunciamento na Casa da Cidadania, nesta quarta-feira (12/08/2015), o líder da bancada de oposição, vereador Alberto Nery (PT), voltou a criticar o projeto do BRT de Feira de Santana, enfatizando o parecer de uma engenheira especialista da área.

O petista disse que, recentemente, participou de uma audiência pública promovida pela Associação Feirense de Engenheiros (AFEG), no auditório do Colégio Safra, que discutir o projeto BRT e as questões relativas à mobilidade urbana em Feira de Santana.

Ele informou que o debate contou com a participação da engenheira Fátima Silva, que foi responsável pela implantação do BRT de várias cidades de São Paulo e, inclusive da cidade de Santiago, no Chile.

De acordo com o edil, após a engenheira fazer um estudo do projeto do BRT do Governo Municipal e colher dados, durante os três dias que esteve no município, a exemplo do número de passageiros que embarcam diariamente nos transbordos, “ela concluiu que o BRT que está sendo proposto aqui para Feira de Santana é algo evasivo, é algo inócuo, é algo que não justifica os investimentos de quase R$ 90 milhões”.

Alberto Nery disse também que a engenheira mostrou que o BRT da cidade de Santiago transporta no horário de pico uma média de 700 mil passageiros por dia. “E nos estudos que ela fez em Feira de Santana observou que a cidade irá transportar 100 mil passageiros. Então, não justifica fazer essa proposta de BRT que está sendo colocada aqui”, avalia.

Em aparte, o líder do Governo na Casa, vereador José Carneiro (PSL) argumentou que não se pode comparar a população de Santiago do Chile com a de Feira de Santana. “Tem que ver a proporcionalidade, o que se gastou para se implantar o serviço em Santiago do Chile e quanto vai gastar em Feira, essa proporcionalidade não pode deixar de ser observada”, disse.

Novamente com o uso da palavra, o oposicionista, sem relevar nomes, afirmou que várias cidades do porte de Feira de Santana transportam 300 mil passageiros por dia no sistema de transporte. “Então, não justifica o que está sendo proposto, nós, inclusive, estamos convidando a engenheira Fátima, em nome da Associação, para fazer nesta Casa um demonstrativo do que está sendo proposto aqui em Feira de Santana, porque, no nosso entendimento,  é jogar dinheiro público fora”, finalizou.

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade



Publicidade

Facebook do JGB

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]