CPI do HSBC ouve delator do caso SwissLeaks e propõe prorrogar trabalhos

Delator do escândalo conhecido como SwissLeaks, Hervè Falciani.

Delator do escândalo conhecido como SwissLeaks, Hervè Falciani.

A Comissão Parlamentar de Inquérito do HSBC ouviu hoje (25/08/2015), por videoconferência, o delator do escândalo conhecido como SwissLeaks, Hervè Falciani. A audiência foi feita por meio eletrônico porque os senadores consideraram inadequado ir à França, onde Falciani está, depois que o país negou à CPI o compartilhamento de informações sobre as investigações do caso.

Na videoconferência, o delator negou que tenha obtido vantagens financeiras ao denunciar fraudes fiscais envolvendo a filial do banco na Suíça. Ele é ex-funcionário do HSBC e especialista em informática e foi o responsável por tornar público que os correntistas do banco na Suíça movimentaram US$ 100 bilhões, dos quais US$ 7 bilhões seriam de brasileiros.

Falciani disse aos senadores que o número de brasileiros com contas na filial do banco ultrapassa muito os 8,7 mil que se conhece até o momento. A CPI pretende investigar se os recursos enviados ao exterior são de origem ilícita e em quais casos houve evasão de divisas.

O depoimento de Falciani e sua disposição em colaborar com as investigações do Senado brasileiro podem fazer com que a CPI seja prorrogada. O relator, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), propôs a prorrogação por 90 dias, e um requerimento sobre o pedido de prorrogação será votado no próximo dia 2 de setembro.

“A prorrogação é fundamental porque até o dia 19 de setembro [prazo final da CPI] nós não vamos ter condições de materializar o que definimos e ajustamos aqui hoje com o senhor Falciani. Vamos ter que assinar um termo, um acordo com ele”, disse Ferraço.

*Com informação da Agência Brasil

Compartilhe e Comente

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade

Facebook do JGB

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]