Sobre reforma do Mercado de Arte Popular de Feira de Santana, questiona representante: “precisamos apenas saber onde está esse dinheiro?”

Max Wellber de Oliveira avalia que existe conflito de informações com relação ao repasse de recursos entre a União, o Município e empresa contratada.
Max Wellber de Oliveira avalia que existe conflito de informações com relação ao repasse de recursos entre a União, o Município e empresa contratada.
Max Wellber de Oliveira avalia que existe conflito de informações com relação ao repasse de recursos entre a União, o Município e empresa contratada.
Max Wellber de Oliveira avalia que existe conflito de informações com relação ao repasse de recursos entre a União, o Município e empresa contratada.

Na manhã desta terça-feira (12/05/2015), Max Wellber de Oliveira fez o uso da tribuna livre, na Câmara Municipal, para solicitar do presidente do Poder Legislativo, vereador Reinaldo Miranda, o Ronny (PSDB), que forme uma comissão a fim de averiguar a situação que se encontra o Mercado de Arte Popular de Feira de Santana. Na oportunidade, Max lembrou que muitas famílias que dependem do MAP estão sendo prejudicadas com o atraso da reforma.

“Vim aqui, humildemente, pedir a vocês vereadores que se comprometam mais com as obras do Mercado de Arte Popular e com a sociedade. Temos um problema a ser revolvido: no site Transparência tem lá que o Governo Federal já fez o repasse dos recursos para a reforma; a empresa Vasco Marinho afirmou que ainda não recebeu este dinheiro. Então, onde foi parar esses recursos? Precisamos apenas saber onde está esse dinheiro? Como fazemos para solucionar isso? Nós não temos como. Por isso, viemos pedir a ajuda de vocês”, explicou.

Max fez ainda outro questionamento. “Disseram que 80% da obra já está pronta. Se 80% da obra foi feita com pouco mais de R$ 440 mil. Então, por que ela foi orçada em mais de R$ 1 milhão? Vão se gastar essa diferença em apenas 20% de obra? Por favor, não estou desmentindo ninguém, mas precisamos de um esclarecimento”, pediu.

Ele acrescentou que essa demora na reforma traz prejuízos às famílias que precisam do local para sobreviver. “Ali há 100 ou mais permissionários. São religiosos, quilombolas, que o Governo Federal deixa claro que precisam ser muito bem tratados, e jovens, que acreditam na cultura da cidade. Gostaria, presidente Ronny, que esta comissão seja formada rapidamente. Por favor, se unam e resolvam nossa questão. Votamos em, porque acreditamos no trabalho de cada um”, disse.

Após o pronunciamento de Max de Oliveira, o presidente Ronny lembrou que por conta do tempo legal, o uso da tribuna livre não poderia ser concedido a ele na manhã desta terça-feira, mas em respeito aos comerciantes do MAP, o espaço foi aberto. O edil ressaltou também que o Poder Legislativo não tem obrigação de cobrar construção ou valores de obras terceirizadas pelo Poder Executivo.

“Em respeito e atendendo um pedido de vocês eu vou abrir para o representante do MAP este tempo hoje na tribuna, mas quero lembrar aos senhores que a obrigação do Poder Legislativo é fiscalizar as obras do Executivo. Esta Casa já tem uma comissão formada, que irá fazer a vista à obra, mas saibam que esta não é obrigação de nenhum parlamentar, estamos apenas atendendo a um pedido de vocês, a quem temos muito respeito. E lembrar também que a Casa dará todo o apoio ao pedido, desde quando haja respeito das partes”, pontuou Ronny.

José Carneiro pede ajuda para liberação de recursos e convida para visita ao MAP

Em pronunciamento na sessão ordinária da Casa da Cidadania desta terça-feira (12/05/2015), o líder do Governo, vereador José Carneiro Rocha (PSL), pediu ao edil Beldes Ramos (PT) que solicite junto ao Governo Federal a liberação dos recursos para o término da reforma do Mercado de Arte Popular de Feira de Santana.

“Beldes, peça ao Governo Federal que mande os recursos para o Município cumprir os compromissos. Se empenhe, diga a Dilma, sua presidenta, que o povo está sofrendo e que libere os recursos. Tem gente que chama o PT de Partidos dos Traidores, mas eu acho que não, que é o Partido dos Trabalhadores mesmo”, disse Carneiro. Em seguida, o líder governista convidou os interessados a irem com ele e Nilton Rasta visitar as obras do Mercado de Arte Popular.

Após ouvir o convite, o presidente da Comissão de Obras, Urbanismo e Infraestrutura, Alberto Nery (PT) afirmou que a Comissão também acompanharia o líder do Governo em visita ao MAP.

Também em aparte, o edil Beldes Ramos (PT) sugeriu que os visitantes observassem também as condições dos trabalhadores do local. “Recebi denúncias de que os trabalhadores daquela obra não estão utilizando equipamentos de proteção”, afirmou.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116720 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.