Prefeito ACM Neto e governador Rui Costa avaliam impactos das últimas chuvas na Baixa do Fiscal

Só no local vistoriado pelas autoridades, a estimativa é que a contenção da encosta demande investimentos de R$ 25 milhões.Só no local vistoriado pelas autoridades, a estimativa é que a contenção da encosta demande investimentos de R$ 25 milhões.
Só no local vistoriado pelas autoridades, a estimativa é que a contenção da encosta demande investimentos de R$ 25 milhões.

Só no local vistoriado pelas autoridades, a estimativa é que a contenção da encosta demande investimentos de R$ 25 milhões.

O prefeito ACM Neto e o governador Rui Costa estiveram nesta terça-feira (12/05/2015) na Baixa do Fiscal, onde ocorreu um grave deslizamento de terra no último final semana, ocasionando em quatro vítimas fatais. Ambos foram pessoalmente avaliar os impactos dos desastres para reforçar o pedido junto ao governo federal para a liberação de R$ 400 milhões para obras de contenções em cerca de 200 encostas espalhadas na cidade. Só no caso da Baixa do Fiscal, a estimativa é que sejam investidos R$ 25 milhões. Outras áreas devem ser beneficiadas com os recursos, a exemplo de San Martin, São Caetano, Lobato, Liberdade e Pau da Lima.

ACM Neto destacou que ainda nesta segunda-feira a Prefeitura começará a ingressar com ações na Justiça para garantir a remoção de famílias que insistem em permanecer em áreas de risco, como já havia sido anunciado ontem. “São quase mil famílias que saíram voluntariamente e estão recebendo auxílio da Prefeitura. Estamos oferecendo todo o suporte, como o Aluguel Social e o auxílio-emergência, além dos abrigamentos, para que as famílias não permaneçam em área de risco. Em muitos casos, as pessoas não querem sair de jeito nenhum. Nesses casos, não nos resta alternativa a não ser recorrer à Justiça para garantir essa remoção”, afirmou.

O governador Rui Costa afirmou que auxiliará a Prefeitura com equipes de engenheiros para a realização de vistorias em cerca de duas mil residências. “Tínhamos duas equipes de engenharia auxiliando a Prefeitura e já autorizei para dobrar para quatro. Até quinta, queremos atender duas mil vistorias que estão faltando, auxiliando a Prefeitura. No caso daquelas que comprovadamente tiverem risco, é preciso que as famílias saiam imediatamente. Muitas dessas casas não voltarão a ser moradias, e por isso também estamos pleiteando junto ao governo federal recursos para construções de conjuntos habitacionais”, disse o governador.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]