Movimento Docente realiza ato público no Centro Administrativo da Bahia

Vista aérea do Centro Administrativo da Bahia. Professores realizam protesto.
Vista aérea do Centro Administrativo da Bahia. Professores realizam protesto.
Vista aérea do Centro Administrativo da Bahia. Professores realizam protesto.
Vista aérea do Centro Administrativo da Bahia. Professores realizam protesto.

O Movimento Docente (MD) das quatro universidades estaduais da Bahia realiza ato público na terça-feira (19/05/2015), em frente à sede da Secretaria Estadual de Educação (SEC), mesmo dia em que se reúne com o governo, às 10h. Segundo representantes do Movimento, a mobilização conta com o apoio dos estudantes e técnico-administrativos, num movimento unificado em defesa da educação pública, tem o objetivo de pressionar os gestores estaduais a avançarem nas negociações. Esta será a quarta reunião marcada neste ano, mas ainda não há propostas que contemplem as reivindicações apresentadas pelos professores.

Na última segunda (11), o governo convocou uma reunião de última hora, o que gerou na direção do movimento e nos professores uma expectativa no atendimento da pauta. No entanto, Josias Gomes, secretário das Relações Institucionais, causou indignação aos docentes ao informar que o encontro se tratava de um “bate-papo”. Os coordenadores das ADs ressaltaram que a pretensão da categoria era obter respostas sobre a pauta de reivindicações, que prevê 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI) para as Ueba, revogação da lei 7176/97, ampliação do quadro de vagas para professores e a desvinculação das classes, respeito aos direitos trabalhistas dos docentes; aumento nos incentivos do Estatuto do Magistério Superior; mais o pagamento do reajuste linear com reposição integral da inflação.

Questionado sobre a revogação da 7176/97, o governo disse que iria fazer um estudo jurídico. Em se tratando da reivindicação de 7% da RLI para as Ueba, da ampliação do quadro docente e do aumento nos incentivos do Estatuto do Magistério Superior, o governo afirmou que não havia orçamento para atendimento das demandas. Após pressão intensa do Movimento Docente, o governo se comprometeu a apresentar uma proposta na reunião que acontecerá na próxima terça (19).

As Universidades Estaduais da Bahia (Ueba) deflagraram greve por tempo indeterminado em assembleias realizadas no dia 07 deste mês. Segundo organizadores do movimento, “a greve foi a alternativa adotada após quase cinco meses tentando discutir a pauta e resolver os problemas causados pela crise financeira nas instituições.”.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108014 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]