Joseph Blatter diz que informações fornecidas pela Fifa geraram investigação

Joseph Blatter comanda uma entidade envolvida em elevado grau de corrupção.

Joseph Blatter comanda uma entidade envolvida em elevado grau de corrupção.

O presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter, que disputa eleição, nesta sexta-feira (29/05/2015), em busca de seu quinto mandato consecutivo,   admitiu, em nota, que as denúncias do Departamento de Justiça dos Estados Unidos contra dirigentes da entidade terão um impacto negativo para a imagem da organização, mas prometeu cooperar com as autoridades e garantiu que a apuração norte-americana foi provocada por informações que a própria entidade forneceu às autoridades suíças, no final de 2014.

“Este é um momento difícil para o futebol, para os fãs [do esporte] e para a Fifa enquanto organização. Entendemos a decepção que muitos manifestaram e sei que os acontecimentos de hoje terão impacto sobre a forma como muitas pessoas nos veem”, afirmou Blatter.

Segundo o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, nove dirigentes da Fifa e cinco executivos de marketing são investigados por participação em um esquema de corrupção. Sete membros do Comitê Executivo da entidade foram presos hoje, na Suíça, entre eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), José Maria Marin, atualmente vice-presidente da entidade.

De acordo com autoridades norte-americanas, “pelos menos duas gerações de autoridades futebolísticas abusaram de seus cargos para enriquecerem mediante o recebimento de suborno e propina”. De acordo com a Promotoria de Nova York, o esquema funciona há pelo menos 24 anos e pode ter movimentado algo em torno de US$ 150 milhões, pagos pelos executivos de marketing para garantir contratos exclusivos de transmissão de jogos e de publicidade.

Segundo Blatter, apesar de manchar a imagem da entidade em um primeiro momento, as investigações “vão ajudar a reforçar as medidas que a Fifa já vem tomando para erradicar qualquer irregularidade no futebol”.

“Deixe-me ser claro: tal conduta não tem lugar no futebol e vamos garantir que aqueles que se envolvem sejam colocados fora de jogo”, comentou Blatter, lembrando que, poucas horas após as prisões dos dirigentes da entidade, o conselho de ética da Fifa afastou provisoriamente 11 pessoas investigadas – entre elas, os sete dirigentes detidos.

“Vamos continuar trabalhando com as autoridades competentes e vamos trabalhar energicamente, no âmbito da Fifa, para erradicarmos qualquer má conduta, para recuperar a confiança [da opinião pública] e assegurar que o futebol em todo o mundo esteja livre de irregularidades”, afirmou Blatter.

*Com informações da Agência Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]