Executivo da OAS fica em silêncio na CPI da Petrobras e é dispensado

José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da Construtora OAS,
José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da Construtora OAS,
José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da Construtora OAS,
José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da Construtora OAS,

José Adelmário Pinheiro Filho, presidente da Construtora OAS, terceiro depoente que seria ouvido nesta tarde pela CPI da Petrobras, também decidiu ficar em silêncio. O presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), dispensou o depoente, a exemplo do procedimento tomado anteriormente com o executivo João Ricardo Auler, ex-presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa.

As empresas do grupo OAS celebraram contratos com a Petrobras no valor de R$ 10 bilhões e 48 milhões de dólares entre 2005 e 2014. Nesse período, foram identificadas transferências de R$ 7 milhões para contas controladas pelo doleiro Alberto Youssef – o que a polícia suspeita que seja uma maneira de pagar propinas.

A empresa é acusada de pagar propina ao ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa.

*Com informações da Agência Câmara.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106708 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]