Deputado Jorge Solla defende tributação das grandes fortunas

Deputado Jorge Solla defende tributação de milionários.
Deputado Jorge Solla defende tributação de milionários.
Deputado Jorge Solla defende tributação de milionários.
Deputado Jorge Solla defende tributação de milionários.

O deputado federal Jorge Solla (PT-BA) defendeu, em pronunciamento no plenário na quinta-feira (21/05/2015), a aprovação da lei que regulamenta a tributação das grandes fortunas. Proposta histórica defendida pelo PT, a tributação de grandes fortunas é o único dos sete impostos federais previstos na Constituição ainda sem regulamentação.

“É o único dos sete tributos previstos na Constituição de 1988, sem regulamentação até hoje e, com isso, não é aplicado. Não adianta fazer mais proselitismo, querer colocar na taxação de grandes fortunas a pecha de uma pauta comunista. Afinal, em países como França, Noruega, Suíça, Índia e Estados Unidos, as heranças já são tributadas”, afirmou o petista.

O parlamentar lembrou que a discussão sobre o tema já é feita na maioria dos países. Segundo ele, a necessidade sobre a tributação ganha força atualmente, inclusive, em nações mais desenvolvidas como Estados Unidos e Alemanha por causa da crise econômica internacional.

“O princípio é muito simples, todo mundo sabe o velho ditado: dinheiro faz dinheiro. E isso é verdade. O problema é que os donos das grandes riquezas nada precisam fazer com suas fortunas para crescer mais rápido do que o resto da economia, mais rápido do que o salário dos trabalhadores e do que o PIB, de uma forma geral. É isso o que tem acontecido hoje em todo o mundo e, mais recentemente, torna-se mais grave no Brasil com as dificuldades econômicas existentes”, explicou Solla.

Para o deputado petista,  a taxação das grandes fortunas pode fazer com que o crescimento das fortunas aconteça na mesma velocidade do crescimento da renda do resto da população.

Na avaliação do deputado Jorge Solla, é necessário que o Parlamento discuta este tema com a maior celeridade possível.

“Vivemos num País muito desigual. Precisamos reequilibrar essa equação. Neste momento o ajuste não pode ficar no colo do trabalhador. Vamos debater essa regulamentação. Quem for contra venha para o debate, vamos confrontar as ideias. Vamos cumprir uma tarefa que a Constituição nos atribuiu e que há 27 anos o Parlamento está devendo à população brasileira”, finalizou o parlamentar.

*Com informações de agências de notícias.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110032 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]