Camaçari: comerciantes e vereadores da oposição discutem privatização da feira

Comerciantes e vereadores da oposição discutem privatização da Feira de Camaçari.
Comerciantes e vereadores da oposição discutem privatização da Feira de Camaçari.
Comerciantes e vereadores da oposição discutem privatização da Feira de Camaçari.
Comerciantes e vereadores da discutem privatização da Feira de Camaçari.

A privatização da Feira de Camaçari foi o principal tema de reunião realizada na noite desta segunda-feira (4/05/2015), na Câmara Municipal, entre os vereadores da oposição, lideranças comunitárias e os comerciantes que trabalham em um dos mais conhecidos espaços públicos da cidade. A ideia de vender a feira foi tomada pelo prefeito Ademar Delgado e tem o apoio do PT.

Durante o encontro, que demorou mais de três horas, os feirantes foram informados que a proposta da Prefeitura, que não possui nenhum estudo técnico, não se sustenta economicamente. “A venda da feira não trará benefícios à cidade, aos feirantes e aos clientes”, afirmou o engenheiro Francisco Neri, que coordenou a construção do empreendimento, há quase 15 anos.

De acordo com Neri, na época foram investidos quase R$ 13 milhões para dotar Camaçari de um importante espaço comercial. “O problema é que a Prefeitura abandonou completamente o projeto e, agora, quer vender a feira. Pior, se isto acontecer, os feirantes vão passar de permissionários a inquilinos e terão de pagar aluguel, condomínio, água, luz, telefonia e muitas outras coisas”, disse. Segundo o engenheiro, a venda da feira é a “crônica de uma morte anunciada”.

Ex-prefeito de Camaçari e presidente municipal do Democratas, Helder Almeida participou da reunião e criticou a intenção da Prefeitura em privatizar o espaço. “A feira foi construída respeitando as características da cidade e o perfil dos feirantes. Foi uma obra de impacto social e de muito sucesso. A proposta de privatização será um fracasso porque o projeto não se sustenta economicamente”, afirmou Helder Almeida.

Líder da oposição em Camaçari, o vereador Elinaldo também denunciou a manobra da Prefeitura de privatizar a feira. “O ex-prefeito Luiz Caetano e o atual, Ademar Delgado, são os grandes responsáveis pela degradação da feira. Não investiram um centavo no local e, agora, querem vender a feira para uma empresa cheia de problema na Justiça, como é a Pil Invest Empreendimentos e Incorporações”, disse Elinaldo. Em fevereiro, a Prefeitura de Manaus ingressou na Justiça com uma ação para tirar a Pil Invest da administração do completo de Ponta Negra, uma das principais áreas de lazer da capital amazonense.

Elinaldo disse, também, que o ex-prefeito Luiz Caetano quer, agora, se aproveitar da situação, criticando a decisão da Prefeitura de vender a feira. “Luiz Caetano foi prefeito durante oito anos e não fez o dever de casa. Ele abandonou a feira e, agora que seu pupilo (o prefeito Ademar delgado) quer vender o estabelecimento, Caetano diz que é contra. Não vai enganar ninguém porque todos sabem que eles (Ademar e caetano) nunca fizeram nada pela revitalização do espaço”, disse Caetano.

O presidente do Sindicato dos Feirantes de Camaçari, Romualdo Santos Costa, disse que os comerciantes encaminharam vários ofícios à Prefeitura solicitando melhorias na feira, mas nunca obteve resposta. “A reunião com os vereadores da oposição foi muito importante. Nós queremos melhorias, mas não aceitamos a privatização.”. Os vereadores Junior Borges, Falcão, Jorge Curvelo e João da Galinha também condenaram a proposta da prefeitura e colocaram seus gabinetes à disposição dos feirantes.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114963 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.