Agricultores familiares assinam contratos para ocupação do Baixio de Irecê

Estrutura do Baixio de Irecê.
Estrutura do Baixio de Irecê.
Estrutura do Baixio de Irecê.
Estrutura do Baixio de Irecê.
Canal do Baixio de Irecê.
Canal do Baixio de Irecê.

A ocupação do Baixio de Irecê, nos municípios de Xique-Xique e Itaguaçu da Bahia, marca uma nova fase do desenvolvimento sustentável, com a ampliação da agricultura irrigada, no semiárido baiano. Na segunda-feira (27/04/2015), com a presença do presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Elmo Vaz, e do governador da Bahia, Rui Costa, os primeiros 49 agricultores familiares escolhidos por meio de seleção pública vão assinar os contratos da Concessão de Direito Real de Uso (CDRU) dos lotes.

No evento, que será realizado às 9h em frente ao centro administrativo do perímetro Baixio de Irecê, também serão assinadas as ordens de serviços para o desmatamento, preparo e correção de solo das 49 unidades parcelares; as obras de encascalhamento das estradas secundárias e remontagem das tomadas de água dessas unidades parcelares; e o apoio à fiscalização de serviços complementares de engenharia e ambientais. O investimento total nessas ações é de aproximadamente R$ 1,8 milhão.

“É um sonho antigos dos agricultores que está se concretizando. O Baixio de Irecê traz a perspectiva de dias melhores para a população que vive nesta região semiárida da Bahia. O projeto busca aumentar a produção e a produtividade agrícola, elevar a oferta de alimentos e gerar emprego e renda”, destaca o presidente da Codevasf, Elmo Vaz.

A partir da ocupação desses primeiros 49 lotes do projeto, a expectativa é de que sejam gerados 318 empregos diretos e 636 indiretos, com estimativa de safra agrícola de 20 toneladas de frutas e Valor Bruto de Produção de R$ 4,8 milhões por ano.

“O Baixio de Irecê é a menina dos olhos aqui na região. Os produtores que foram selecionados para ocupar o perímetro são agricultores que têm uma larga experiência na produção de alimentos. E nos vamos produzir alimentos de qualidade”, afirma Humberto Cavalcante de Araújo Júnior, agricultor familiar e técnico em agropecuária, com experiência no cultivo de pinha e atemoia. Ele é um dos selecionados para ocupar um dos lotes de 6 hectares.

O agricultor familiar Ocelmário Gomes Pereira, mais conhecido como Marinho, pretende cultivar banana no perímetro de irrigação e está ansioso para ocupar o lote de 6 hectares. “A expectativa é muito grande. Não só dos produtores, como de toda a população da região. O Baixio vai ser uma grande oportunidade. Hoje em dia, com a crise hídrica e a seca, não tem outro local para plantar, a não ser irrigado. E o Baixio encontra-se numa situação favorável na questão de água – o canal está cheio com muita água do rio São Francisco”, comemora Marinho, um dos produtores selecionados.

Ampliação da agricultura irrigada 

O projeto Baixio de Irecê, em implantação pela Codevasf, localiza-se na margem direita do rio São Francisco, ao norte do Médio São Francisco, região central da Bahia, a 500 quilômetros de Salvador. Dividido em nove etapas, o Baixio ocupa uma área de 93,5 mil hectares – cerca de 48 mil hectares para agricultura irrigada; 23 mil hectares para atividades não irrigáveis; e 22,5 mil hectares de área de reserva legal. Quando estiver em franca operação, o Baixio de Irecê tem potencial para ser um dos maiores perímetros de irrigação da América Latina.

A etapa 1 conta com 4,3 mil hectares, sendo que 2,8 mil hectares são irrigáveis. Os agricultores foram selecionados por meio de edital, que buscou atender ao maior número de produtores. A CDRU – modelo de ocupação escolhido – cria condições para o uso produtivo das áreas irrigáveis e não-irrigáveis, por meio de atividades agrícolas e agropecuárias, além de promover a função social da terra e o desenvolvimento econômico da região.

Os agricultores selecionados devem adotar práticas e técnicas de irrigação e drenagem adequadas às condições da região e à cultura escolhida, que promovam a conservação dos recursos ambientais, em especial do solo. O uso da terra será gratuito durante os 35 anos da concessão.

O plantio e a irrigação na etapa 1 do Baixio deve ter o início efetivo neste ano – após a conclusão das ações de desmatamento, correção e preparo do solo nos lotes (unidades parcelares); encascalhamento de estradas secundárias; e serviços complementares de engenharia e ambientais.

Para a implantação do projeto, a Codevasf realizou estudos técnicos, elaboração de projetos, aquisições de terras e construção de estação de bombeamento de canais, rede de drenagem (principal e secundária), redes de energia elétrica, estradas dos sistemas viários internos e acesso ao projeto. O Baixio de Irecê conta com investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

O acesso à área do projeto ocorre principalmente pela rodovia BA-052, que liga Xique-Xique a Feira de Santana, interligando-se à malha viária nacional pela BR-116. A elaboração do estudo de viabilidade e do anteprojeto de engenharia para a pavimentação de acesso e circulação interna do Baixio de Irecê, pelas rodovias BA-052 e BA-210, com 152 quilômetros de extensão, está em fase licitatória.

 

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 110957 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]