Sobe o BRT em Feira de Santana | Por Marialvo Barreto

Marialvo Barreto é professor e ex-vereador do Município de Feira de Santana.

Marialvo Barreto é professor e ex-vereador do Município de Feira de Santana.

É ilusão pensar que ele resolverá os problemas do transporte urbano em nossa Cidade, ele pode até piorar o sistema.

Toda grande cidade precisa é de metrô, e os modais BRT, ônibus, vans, táxis, bicicleta, e outros,  devem ser seus tributários, ou seja, trazer os passageiros até ele. Aqui se inverte numa visão tacanha e minimizadora do problema, propondo BRT, e, por tabela, destruir a área verde do canteiro central da Avenida Getúlio Vargas, o que poderá gerar uma degradação total do centro comercial.  Temos poucas praças, e quase todas foram literalmente cimentadas, para se transformarem em espaço de eventos – Praça do Fórum, Praça Pe. Ovídio, Praça da Cidade Nova, Kalilândia  e até mesmo o canteiro da avenida, com praça de alimentação, espaço cultural, parque e outros.

Financiado pelo nosso povo exerci dois mandatos de vereador. Neste período viajei para diversos eventos técnicos, a maioria por conta própria, para discutir transporte, onde pude ouvir gestores dos principais metrôs do Brasil, como o de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e aprendi que cidade do porte de Feira precisa é de metrô, e ainda mais agora que foi transformada legalmente em Região Metropolitana, com mais de um milhão de pessoas circulando em seu espaço, sem dispensar aqueles outros modais, para fazer a complementaridade do sistema.

Se analisarmos o adensamento populacional da Região Metropolitana de Feira de Santana, o metrô deveria nascer em Conceição da Feira, passando por São Gonçalo até chegar na Princesa do Sertão. Em boa parte deste trajeto ele pode ser de superfície, como o de Brasília e cidades satélites, e dentro do anel do contorno subterrâneo.

Qual cidadão feirense acredita que estreitando o canteiro da Av. Getúlio Vargas para fazer um corredor exclusivo de ônibus (isto que é BRT, com mais uns penduricalhos), vai resolver o problema de transporte urbano!

Ouvir falar que a obra custará mais de 90 milhões de reais. Com tanto dinheiro em jogo para pouco resultado, há a possibilidade de muita “gente boa” ser convencida de que ônibus pode excluir os trilhos modernos com sucesso.

Mas o que fazer, se quem tem o poder de decisão na Região Metropolitana de Feira de Santana (nome Pomposo) continua pensando como se a Feira fosse ainda aquela província da época do mercado do fato e de farinha!

Metrô Já, antes que os problemas aumentem.

Ah! Antes que os neoconvencidos do BRT não me acusem de discriminação e oportunismo, os informo que adoro mocofato e feijão com farinha e que não sou candidato a qualquer cargo eletivo.

Feira de Santana, 26 de março de 2015.

Marialvo Barreto é professor e ex-vereador do Município de Feira de Santana.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Redação
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]