Senador Otto Alencar requer do TCU auditoria para verificar a qualidade dos serviços de telefonia móvel

Senador Otto Alencar cobra fiscalização do TCU.Senador Otto Alencar cobra fiscalização do TCU.
Senador Otto Alencar cobra fiscalização do TCU.

Senador Otto Alencar cobra fiscalização do TCU.

A Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) irá requerer ao Tribunal de Contas da União (TCU) a realização de auditoria para verificar a qualidade dos serviços de telefonia móvel no país. O colegiado aprovou, nesta terça-feira (10/03/2015), requerimento nesse sentido, de autoria do senador Otto Alencar (PSD-BA).

O parlamentar, que preside a CMA, solicita que sejam auditadas as empresas Vivo, Tim, Oi e Claro, “tomando por amostra o serviço prestado no estado da Bahia”.

— No meu estado e, acredito, no Brasil, há permanentes falhas das telefônicas, que não dão absolutamente nenhuma satisfação aos usuários. Quem fiscaliza é a Anatel, aqui em Brasília, e os estados não têm nenhuma condição de exercer fiscalização sobre isso. Então, estou encaminhando requerimento para que o Tribunal de Contas da União, já que se trata de concessão, possa fazer uma auditoria nas telefônicas, em todas elas que prestam serviços no Brasil — explicou.

Belo Monte

Na mesma reunião, foi aprovado requerimento do senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) para reativação da subcomissão temporária que acompanha a execução das obras da Hidrelétrica de Belo Monte. Instalada em 2010, a subcomissão foi encerrada em dezembro de 2014. Para Flexa Ribeiro, os problemas de abastecimento enfrentados pelo país e a capacidade de Belo Monte de aumento da geração de energia justificam a continuidade do trabalho de acompanhamento pelo colegiado.

Com informações da Agência Senado.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]