Santo Antônio de Jesus: Movimento Estudantil do Centro de Ciências da Saúde da UFRB denuncia falta de infraestrutura

Vista aérea do campus Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Santo Antônio de Jesus. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Vista aérea do campus Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em Santo Antônio de Jesus. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

O Movimento Estudantil do Centro de Ciências da Saúde (ME – CCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), campus de Santo Antônio de Jesus, emitiu nota, na terça-feira (10/03/2015), protestando e cobrando investimentos na infraestrutura do centro.

O Movimento declara que não está pedindo luxo,e que a finalidade do protesto é permitir que os estudantes, futuros profissionais formados pela UFRB, tenham melhores condições para o desenvolvimento das habilidades intelectuais e técnicas. A entidade avalia que “com uma estrutura de qualidade, o benefício poderá atingir a todos, inclusive os funcionários e visitantes.”.

Confira o teor da nota

Em um cenário de anos de luta por melhorias na estrutura do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), localizado na cidade de Santo Antônio de Jesus – BA, mais uma vez a categoria discente do Centro decide se manifestar.

Após a espera infindável por promessas que se arrastavam a serem cumpridas, o Movimento Estudantil do Centro de Ciências da Saúde (ME – CCS), informa que foi decidido em assembleia, no dia 04 de fevereiro de 2015 que haverá paralisação dos discentes do Centro no dia 11 de março de 2015, em conjunto com uma manifestação na reitoria, em Cruz das Almas.

O motivo é a falta de uma estrutura física de qualidade para que a comunidade acadêmica, e consequentemente a população, possam usufruir dos espaços da Universidade. De nada serve termos um ensino de qualidade se a utilização e convívio nas dependências do Centro de Ensino não favorecem a permanência dos estudantes. Nossa categoria representa a parcela mais expressiva em números dentro da Universidade e, devido a este fato, exigimos a melhoria e ampliação dos laboratórios, climatização das salas, retomada das obras paradas, a criação de espaços de convivência e a implantação do nosso restaurante universitário.

Não estamos pedindo luxo, queremos que os profissionais que estão sendo formados aqui tenham melhores condições para estudar. Com uma estrutura de qualidade, o benefício poderá atingir a todos, inclusive os funcionários e visitantes.

Iremos nos manifestar sim, temos que parar de ser subservientes, temos que ocupar esses espaços para que se lembrem que existimos. Se não nos atendem por meios formais, iremos agir. Temos que parar de pedir licença, fazer uma denúncia ao Ministério Público Federal, caso seja necessário, mas antes de tudo, chegaremos à reitoria. As tentativas por outros meios já se esgotaram, é preciso ocupar os espaços para que as coisas aconteçam de fato neste lugar.

Movimento Estudantil do Centro de Ciências da Saúde da UFRB

Cruz das Almas, 10 de março de 2015

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Publicidade

Faça uma doação ao JGB

Perfil do Autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518), Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (SINJORBA), Associação Brasileira de Imprensa (ABI Nacional, Matrícula nº E-002907) e Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).