Salvador: jornalista Otto Filgueiras lança obra ‘Revolucionários sem rosto, uma história da ação popular’

Capa do livro 'Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular', de autoria do jornalista Otto Filgueiras.
Capa do livro 'Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular', de autoria do jornalista Otto Filgueiras.
Capa do livro "Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular", de autoria do jornalista Otto Filgueiras.
Capa do livro ‘Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular’, de autoria do jornalista Otto Filgueiras.

Nesta quarta-feira (11/08/2015), às 18 horas, no Espaço Cultural do Cine Glauber Rocha (Livraria LDM), Praça Castro Alves, Centro, em Salvador, acontece o lançamento, pelo Instituto Caio Prado Júnior, do livro “Revolucionários sem rosto: uma história da Ação Popular”, de autoria do jornalista Otto Filgueiras.

Em 35 anos de carreira Otto Filgueiras ganhou vários prêmios como o Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos e o ABIC de Jornalismo.

Síntese da obra

Desvelar a História é fundamental para entender os fios condutores que nos permitem entender o presente. Revolucionários sem rosto – Uma história de Ação Popular, de Otto Filgueiras, é um gigantesco trabalho de aproximação histórica, a partir de fontes primárias e pesquisa de um verdadeiro jornalista investigativo. Trata-se de um estudo sobre uma das organizações políticas mais importantes do Brasil, da última metade do século XX. A Ação Popular, com origem na igreja católica, trouxe para o cenário político brasileiro muitas lutas e inúmeros quadros, muitos ainda militando na esquerda, porém outros em posições claramente opostas àquelas que defendiam em sua juventude. Junto com o PCB, por ocasião do golpe burgo-militar de 1964, a AP formava, por caminhos diferentes, a resistência da esquerda revolucionária brasileira. Enquanto o PCB já estava enraizado, pelos seus mais de 40 anos de existência, no movimento operário e sindical, na luta camponesa e estudantil, a AP ganhou, em poucos anos, uma importância significativa no movimento estudantil, elegendo consecutivos presidentes da UNE e demais instâncias desse movimento.

O livro do militante revolucionário e jornalista Otto Filgueiras apresenta, em linguagem cativante, recurso histórico e estilo literário, a trajetória dos principais militantes dessa organização. Desde sua origem, suas influência e opções políticas, o livro vai reconstruindo, de maneira instigadora, esse período tão importante e silenciado da história política brasileira. Mais do que isso recupera a vida política daqueles que o regime ditatorial tornou clandestinos, daqueles que morreram lutando, de suas paixões e sofrimentos, história agora trazida à luz pela enorme pesquisa desse jornalista, que se transforma no processo de investigação em historiador.

Esse primeiro volume percorre, desde os primeiros passos dos principais militantes e dirigentes da AP, até o ano de 1968, quando o recrudescimento repressivo da ditadura passou a caçar mais ferozmente as organizações de esquerda. Otto também apresenta os debates, as influências e mudanças na organização, desde sua origem assistencialista vinculada à igreja católica, até seu posicionamento pela luta armada sob influência do maoismo.

Para além do desvelamento histórico desse importante tema e período, esta rigorosa pesquisa é fundamental para todos aqueles que estudam a história do Brasil, militam contra a ordem do capital e lutam pela revolução socialista. Afinal, como afirma Goethe, “quem desconhece o passado condena-se a repeti-lo”.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112612 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]