Salvador chega aos 466 anos com investimentos da Embasa de R$ 1,5 bilhão

Vista aérea de Salvador. Embasa apresenta balanço dos investimentos no município.

Vista aérea de Salvador. Embasa apresenta balanço dos investimentos no município.

Com a orientação para que encontrasse “um sítio sadio e de bons ares, e que tenha abundância de águas e porto em que bem possam amarrar os navios e varrerem-se quando cumprir”*, Thomé de Souza chegou à Baía de Todos os Santos, em 1549, e fundou a cidade de São Salvador da Bahia de Todos os Santos. A cidade, cuja ocupação se deu em meio a 10 bacias hidrográficas, chega aos seus 466 anos com 82% de cobertura de esgotamento sanitário, índice que a coloca entre as oito capitais mais bem saneadas do país (ranking Trata Brasil de 2013), e com 98,22% de abastecimento de água. No aniversário da cidade, a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), vinculada à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, e seus habitantes podem comemorar os investimentos realizados e em andamento para garantir o acesso e a boa prestação dos serviços de água e de esgoto na capital baiana.

Nos últimos oito anos, os investimentos somam um montante que chega a R$ 1,5 bilhão, dos quais R$ 367 milhões foram destinados à ampliação e melhoria do serviço de abastecimento de água e R$ 1,1 bilhão voltados para esgotamento sanitário. O resultado foi mais de 122 mil novas ligações de água, atendendo ao crescimento ocupacional da cidade, e quase 208 mil novas ligações de esgoto implantadas para aumentar a cobertura de atendimento.

De acordo com o diretor de Operação e Expansão da Região Metropolitana, Carlos Ramirez, nunca houve um volume tão grande de investimentos voltados para ampliar a capacidade de atendimento dos sistemas de água e de esgoto da capital baiana. “Tudo isso significa mais qualidade de vida para a população e uma contribuição para a melhoria ambiental dos rios e praias da cidade, por meio do acesso à rede coletora de esgoto que a empresa disponibiliza em via pública”, afirma o diretor.

Para o presidente Abelardo de Oliveira Filho, a empresa cumpre a missão de levar seus serviços a todos os soteropolitanos, mesmo os que moram em áreas de difícil acesso, sem infraestrutura urbana, como arruamento e macrodrenagem, e caracterizadas por ocupação espontânea, sem ordenamento. “É um grande desafio, garantir o acesso aos serviços de água e de esgoto nessas áreas. Seguindo as diretrizes do programa Água para Todos, já vencemos várias etapas e o trabalho continua”, diz Abelardo.

“A Embasa é uma empresa de excelência no Brasil, prestando relevantes serviços à Bahia. Dentro do âmbito da Infraestrutura Hídrica e Saneamento, em Salvador, vamos trabalhar alinhados com as diretrizes do programa participativo de governo, demanda legítima do povo baiano”, enfatiza o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto.

Água

O sistema integrado de abastecimento de água de Salvador e de alguns municípios da região metropolitana recebeu investimentos para ampliar e melhorar as estruturas de captação, adução, reservação e distribuição e, assim, atender ao aumento da demanda de consumo decorrente do crescimento ocupacional da cidade.

Das ações já concluídas na infraestrutura de abastecimento de água, destacam-se a instalação de mais dois conjuntos de bombas no sistema de captação de água na barragem de Pedra do Cavalo, a duplicação da adutora de água bruta Joanes II-Estação de Tratamento de Água (ETA) Principal, a duplicação de dois trechos da adutora principal de água tratada (ETA Principal-Reservatório do Cabula), a substituição da adutora de água tratata (ETA Teodoro Sampaio-Reservatório da Caixa D´Água), a ampliação de estruturas da ETA Principal, a construção de mais uma câmara de reservação em Águas Claras e a substituição de redes distribuidoras em Piatã, Cidade Baixa, São Caetano, Sussuarana, Mata Escura, Calabetão, entre outros bairros.

De acordo com o superintendente de abastecimento de água da Região Metropolitana, José Moreira, a conclusão dessas obras garantiu a estabilidade da distribuição de água na cidade. “Hoje, nós temos uma cidade bem abastecida, sem problemas de falta d´água, a não ser por motivo de manutenções na rede ou questões pontuais, que são solucionadas rapidamente por nossas equipes. Desde o verão de 2014, não temos registro de muitas queixas”, explica o gestor.

Em andamento, encontram-se as obras de duplicação de mais um trecho da adutora principal de água tratada, a ampliação da capacidade dos centros de reservação de Campinas de Brotas, de Pitangueiras, de Fazenda Grande III, a construção do centro de reservação da Ceasa e a implantação de adutoras destinadas a reforçar o abastecimento de bairros em áreas elevadas atendidos pelo reservatório do Cabula.

Esgotamento sanitário

Em 2011, a empresa concluiu o segundo sistema de disposição oceânica (SDO) da capital baiana, o SDO Jaguaribe, um investimento de R$ 619,46 milhões do qual faz parte o emissário submarino da Boca do Rio e que, atualmente, trata e dispõe de forma adequada o esgoto coletado em nove das 28 bacias de esgotamento sanitário de Salvador. A empresa também ampliou os acessos à rede coletora de esgoto em todas as bacias de Salvador, implantando, entre janeiro de 2007 a fevereiro de 2015, 488.811 ligações de esgoto, beneficiando 885.565 domicílios. No período, a empresa também ampliou a extensão da rede coletora em cerca de 4,2 mil quilômetros.

Três novas bacias estão sendo construídas e interligadas ao sistema de esgotamento sanitário (SES) de Salvador para atender os bairros de Castelo Branco, Vila Canária, Cajazeiras, Águas Claras (bacia de Águas Claras), Sete de Abril, Jardim Esperança (bacia de Cambunas), Trobogy, Canabrava e São Marcos (bacia do Trobogy). Com a conclusão dessas bacias, o SES de Salvador vai chegar a um índice de atendimento de quase 100%.

Ilhas

As ilhas de Salvador também foram contempladas com obras do Água para Todos. Em 2010, os habitantes da Ilha dos Frades passaram a receber água tratada canalizada, assim como na ilha de Bom Jesus dos Passos, que, em 2007, já contava com o serviço de abastecimento e, no final de 2012, passou a ter acesso a esgotamento sanitário.

*Trecho retirado do Livro das Águas, publicação institucional da Embasa de 2004 sobre a história do abastecimento de Água em Salvador.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]

Be the first to comment on "Salvador chega aos 466 anos com investimentos da Embasa de R$ 1,5 bilhão"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*