Pesquisa CNT: 90% dos entrevistados acompanham investigações da Lava Jato

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Pesquisa CNT/MDA, realizada de 16 a 19 de março de 2015, mostra como pensam os cidadãos sobre os principais temas nacionais, como política, economia, emprego, renda, saúde, educação e segurança pública.
Pesquisa CNT/MDA, realizada de 16 a 19 de março de 2015, mostra como pensam os cidadãos sobre os principais temas nacionais, como política, economia, emprego, renda, saúde, educação e segurança pública.

O caso do desvio de recursos da Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, foi um dos temas da 127ª Pesquisa da Confederação Nacional de Transporte (CNT/MDA), divulgada hoje (23/03/2015). De acordo com o levantamento, cerca de 90% das pessoas entevistadas declararam acompanhar as denúncias e acham que os políticos citados na lista da Procuradoria-Geral da República enviada ao Supremo Tribunal Federal (STF) estão mesmo envolvidos em corrupção.

O levantamento também constatou que 65,7% acreditam que os denunciados no esquema não serão punidos. Além disso, mais da metade, 57,4%, consideram que o governo federal não será capaz de combater a corrupção. A pesquisa foi feita nos dias 16 a 19 de março e entrevistou 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 unidades da Federação.

A pesquisa também abordou temas como os protestos do dia 15 de março, o problema da falta d’água e a questão do consumo de energia. Embora 96,1% dos entrevistados tenham declararado não ter participado das manifestações, 83,2% apoiam os atos como forma de protesto. Sobre a escassez de água e o consumo de  energia, 53,7% responderam que estão se esforçando muito para economizar água e reduzir o consumo de energia elétrica.

*Com informações da Agência Brasil.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113514 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]