Feira de Santana: vereador critica relação entre cooperativas e cooperados

Ewerton Carneiro da Costa (Tom) critica cooperativas.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom) critica cooperativas.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom) critica cooperativas.
Ewerton Carneiro da Costa (Tom) critica cooperativas.

Em discurso na tribuna da Câmara Municipal, no horário do grande expediente desta terça-feira (03/03/2015), o vereador Ewerton Carneiro – Tom (PTN) voltou a alertar para o tratamento que as cooperativas estão dando a seus cooperados. O edil lembrou que este tratamento já foi divulgado em rede nacional.

“Este alerta que faço é apenas em relação às cooperativas. Em nenhum momento direcionei minha fala à administração, mas sim o que as cooperativas fazem com os cooperados. Isto foi, inclusive, notícia em uma emissora de TV. Em nenhum momento falei sobre a honradez do secretário de Administração, João Marinho, do Governo o qual faço parte”, disse.

O vereador ressaltou que, no geral, cooperativas são constituídas por empregados de uma mesma profissão, com o objetivo de melhorar sua renda e condições de trabalho, dispensando a intervenção de um patrão.

“Mas, não é isso que acontece com as cooperativas de Feira de Santana, que estão longe disso. Cooperados devem dividir lucros e dívidas. O lucro vai para quem? E, entre as várias atribuições do vereador, uma delas é fiscalização. É o que eu estou fazendo, porque o povo sofre com essas cooperativas”, afirmou.

Tom prometeu levar mais informações à Casa da Cidadania. “Quero deixar claro que hoje só fiz um alerta para que as cooperativas venham a zelar pelos seus cooperados. Muita gente sabe que essas cooperativas não pagam nem o tempo de serviço”, afirmou.

Drogas

Mudando de assunto, o edil falou sobre o trabalho que as Igrejas fazem para extinguir o tráfico de drogas no Brasil. “Tenho visitado algumas localidades e vejo o tráfico tomar contar dos locais. Muitos não valorizam o trabalho que os evangélicos fazem para tirar os jovens das drogas. A Igreja do Evangelho Quadrangular, por exemplo, já resgatou muitos jovens das drogas e sem a ajuda do Governo, só com muito trabalho e colocando Deus em primeiro lugar”, destacou.

Tom disse não ter conhecimento de investimentos do Governo Federal a pastores e igrejas que realizam trabalhos neste sentido. “Vejo o Governo investindo no aluguel de casas e apartamentos para abrigar os pacientes, mas não vejo valorizar as pessoas que libertam esses jovens das drogas e do crime através da palavra de Deus. Esses pastores fazem um trabalho social muito bonito”, afirmou.

Em seguida, alguns vereadores se pronunciaram sobre o assunto. “Parabenizo seu pronunciamento e digo que os Governos não têm custo nenhum com os trabalhos realizados pelas igrejas, no que diz respeito à libertação de drogados. Drogas não são mais um problema que acontece apenas na classe pobre, mas em todas. Os jovens devem manter-se ocupados durante todo o dia, porque mente vazia é oficina do diabo”, disse Eli Ribeiro (PRB).

O vereador David Neto (PTN) participou do debate. “Conheço muitos pastores que resgatam os jovens das drogas. Se todos se envolvessem e houvesse investimento, teríamos uma redução considerável no tráfico de drogas”, disse.

O edil Roque Pereira (PTN) seguiu a mesma linha dos colegas. “Tenho conhecimento do trabalho que as igrejas vêm fazendo com os usuários e sei que o investimento do Governo Federal com os centros de recuperação é zero. Precisamos pedir muito apoio para as igrejas, porque elas realizam um trabalho muito importante”, disparou.

Já o vereador Alberto Nery (PT) defendeu o Governo Federal. “Parabenizo Vossa Excelência pelo pronunciamento, mas quero dizer que o Governo Federal se preocupa sim com o crescimento do tráfico; tanto que as escolas e creches que estão sendo construídas funcionarão em tempo integral para que os estudantes possam passar o dia na escola e não terem oportunidade de se envolverem nas drogas e nos crimes”.

O edil Pablo Roberto (PT) também saiu em defesa do Governo Federal. “Já realizamos nesta Casa audiência pública para tratar do assunto e discordo de Roque quando fala que o Governo Federal não faz investimentos nos centros de recuperação. Muitas comunidades terapêuticas não têm convênio com o Governo Federal, porque não conseguem juntar documentos suficientes para se tornarem conveniadas. Existe sim recurso do Governo Federal para isto e não é pouco”, afirmou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108687 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]