Feira de Santana: em entrevista, prefeito José Ronaldo diz que avaliação positiva do governo municipal alcança 70%

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Prefeito José Ronaldo diz que aprovação do governo municipal oscila de 70% a 75%.
Prefeito José Ronaldo diz que aprovação do governo municipal oscila de 70% a 75%.

O prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho (DEM), concedeu entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia, na manhã de segunda-feira (15/03/2015), oportunidade em que discorreu sobre pesquisas a respeito da própria gestão, comentou sobre o cenário político atual, e revelou expectativa em relação a inauguração das obras que conformam o projeto do BRT (Sistema de Transporte Rápido por Ônibus).

Confira a entrevista

Jornal Grande Bahia – Depois de um começo de administração com muitas crises, comenta-se, nos bastidores, que uma avaliação do seu governo seria extremamente positiva. O que é que existe de verdade nestes comentários?

José Ronaldo de Carvalho – Olha é verdade. A gente sempre faz pesquisas, evidentemente para orientar a administração municipal. No final de setembro de 2014, ao final de fevereiro de 2015, pelo menos três pesquisas chegaram ao nosso conhecimento, duas do mesmo instituto e uma de instituto diferente. A que aponta o menor índice de aprovação do nosso governo, dá 70% de aprovação.

Essas pesquisas são feitas para mensurar as demandas de cada bairro da cidade, de cada comunidade. Mensurar quais as ações o governo deve ter naquelas comunidades, e se as ações realizadas pela gestão municipal foram bem avaliadas pela população. As avaliações medidas pelos institutos apontam, a menor com 70% de aprovação, e a maior com 75%.

JGB – Com relação aos protestos que ocorreram neste final de semana em todo Brasil. Oportunidade em que cerca de 2 milhões de pessoas foram as ruas. Como o senhor avalia este momento da democracia brasileira?

José Ronaldo – Olha, eu li na imprensa, vi na televisão que muitas dessas manifestações foram maiores ou similares as que aconteceram nas diretas já. Eu acho que é uma demonstração muito livre do povo brasileiro, demonstrando que o povo brasileiro está extremamente maduro, que sabe fazer manifestações pacificas ou ordeiras, sem problemas, sem agressões, sem violência. Foi muito bonito, você ver essas manifestações livres e soberanas, nas ruas das cidades brasileiras.

JGB – A operação Lava Jato revelou um dos maiores esquemas de corrupção da história democrática do Brasil. É considerado o segundo maior esquema de corrupção do mundo. O primeiro seria o do SwissLeaks, que envolve o HSBC. Como é que o senhor avalia este dado em relação ao cenário político?

José Ronaldo – É extremamente lamentável. Não há dúvida que o brasileiro está extremamente revoltado com essa questão da Petrobras. O que essas pessoas, nas suas premiações delatadas, têm revelado, tem realmente causado uma revolta muito grande no povo brasileiro. Não há menor dúvida. A gente espera que a justiça brasileira faça as devidas apurações e, evidentemente, que puna quem tiver culpa.

JGB – Qual será sua mais significativa inauguração nos próximos dias?

José Ronaldo – A gente tem feito inaugurações mesmo, semanalmente, e nos próximos dias vamos ter três inaugurações por semana, já estamos nos organizando, em vários bairros da cidade de Feira de Santana, e também em breve teremos ordens de serviço em obras importantes de Feira de Santana, a exemplo do próprio BRT.

Sobre Carlos Augusto 9656 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).