Ex-prefeita de Rafael Jambeiro Cibele Oliveira de Carvalho emite nota contestando ação do MPF

Ex-prefeita Cibele Oliveira de Carvalho contesta ação do MPF, e diz que não foi notificada pela entidade.
Ex-prefeita Cibele Oliveira de Carvalho contesta ação do MPF, e diz que não foi notificada pela entidade.

A ex-prefeita de Rafael Jambeiro Cibele Oliveira de Carvalho emitiu nota, hoje (31/03/2015), contestando as informações contidas na matéria com título ‘Ex-prefeita de Rafael Jambeiro Cibele Oliveira de Carvalho responde ação por contratar serviço superfaturado’. Publicada na segunda-feira (30/03/2015) pelo Jornal Grande Bahia, a matéria aborda ação civil pública por ato de improbidade administrativa, ajuizada pelo Ministério Público Federal (MPF) em Feira de Santana.

Segundo o MPF, em 2010, durante o mandato, a ex-prefeita Cibele Carvalho permitiu a contratação de serviço, com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), por preço superior ao de mercado.

Cibele Carvalho contesta a denúncia do MPF informando que a empresa Progredir Consultoria e Treinamento Ltda. participou de licitação na modalidade convite. A ex-prefeita informa que ao dividir os custos do contrato por participante, observa-se que foram gastos menos de R$ 100. Ela afirma, também, que a empresa efetivamente prestou os serviços contratados.

“Diferentemente do que alegam, a Jornada Pedagógica no ano de 2010 não se restringiu a uma palestra, a Programação foi composta de Palestras, Colóquios, Oficinas e Planejamento das atividades em cada unidade de ensino do Município. Os palestrantes e monitores foram levados de Feira de Santana e Salvador e os valores pagos à empresa contratada serviram para custear não só tais profissionais, mais as despesas com transporte dos mesmos, alimentação, hospedagem, coffee break, pessoal de apoio, ornamentação do ambiente e os Kits com agenda escolar, camiseta e bolsa distribuídos para aproximadamente 655 profissionais, dentre outras despesas arcadas pela empresa contratada, incluídas no contrato firmado pelo Município, ressalte-se, que os profissionais que não compareceram ao evento, receberam o Kit no decorrer da semana seguinte.”, explica.

Cibele Carvalho finaliza a nota afirmando acreditar na Justiça, e de forma velada, criticando a atuação do Ministério Público Federal ao declarar: “acredito também que se o MPF tivesse me convidado para prestar esclarecimentos e fornecer informações sobre os fatos, com certeza, a conclusão não seria está. Fico sentida em saber que o MPF ajuizou uma ação contra mim pela imprensa…nem sequer fui notificada”.

Baixe

Nota emitida pela Rafael Jambeiro Cibele Oliveira de Carvalho em 31 de março de 2015

Leia +

Ex-prefeita de Rafael Jambeiro Cibele Oliveira de Carvalho responde ação por contratar serviço superfaturado

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9615 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).