Confira a coluna de Antônio José Larangeira de 13 de dezembro de 2015

Ana Lybia e Gledson Santana com o consagrado charmain Sylvio Pedra Junior.
Ana Lybia e Gledson Santana com o consagrado charmain Sylvio Pedra Junior.
 O executivo Jose Raymundo Cordeiro Junior o mais dinâmico superintendente regional Norte da Bahia da CAIXA, até aqui.
O executivo Jose Raymundo Cordeiro Junior o mais dinâmico superintendente regional Norte da Bahia da CAIXA, até aqui.
O presidente da Associação Comercial Marcelo Alexandrino liderando às classes produtoras de Feira de Santana repudia o aumento da carga tributário do país.
O presidente da Associação Comercial Marcelo Alexandrino liderando às classes produtoras de Feira de Santana repudia o aumento da carga tributário do país.
 Ana Lybia e Gledson Santana com o consagrado charmain Sylvio Pedra Junior.
Ana Lybia e Gledson Santana com o consagrado charmain Sylvio Pedra Junior.

Nova Caixa

A Caixa Econômica Federal terá em Feira de Santana uma nova e arrojada sede e desta vez na avenida Getúlio Vargas, que segundo o superintendente regional Jose Raymundo Cordeiro Junior, abrigará no térreo a agência Santa Mônica e nos andares superiores a Superintendência Regional Norte da Bahia e seus departamentos. Feira de Santana conta hoje com cinco agências da Caixa. Na realidade, o atual superintendente Jose Raymundo, foi talvez o mais dinâmico executivo na região feirense, pois além de ampliar o raio de ação da Caixa, ainda abriu caminhos para o projeto do governo federal Minha Casa Minha Vida quando possibilitou a construção de 70 mil unidades na região e somente em na cidade de Feira de Santana 38 mil.

Sexta feira, 13

Hoje é segunda sexta feira, 13, do ano, entre as três existentes no calendário. A primeira foi no mês de fevereiro passado e a terceira e ultima será no mês de novembro. Tenho a certeza que todas serão de paz e prosperidade para todos, já que a primeira assim foi e hoje se assim será, em nome de JESUS.

Repúdio ao aumento

Dirigentes das entidades de classe de Feira de Santana, como Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Associação Comercial de Feira de Santana (Acefs), Sindicado do Comércio de Feira de Santana (Sincomfs), Centro das Indústrias de Feira de Santana (Cifs), Sindicato dos Hotéis e Restaurantes; Instituto Pensar Feira, Sindicato das Indústrias de Mármore e Granitos (Simagram) e Associação dos Lojistas do Boulevard Shopping (ALB), repudiaram ao aumento da carga tributária no país, uma vez que o ano de 2015 tem sido marcado pela retração das vendas.  A decisão de repúdio foi tomada após reunião com as diretorias das Instituições que representam o comércio, a indústria e demais serviços da cidade, em função da Medida Provisória nº 669 de 26 de fevereiro deste ano que aumenta as alíquotas e altera as regras da contribuição previdenciária. “A classe empresarial não suporta mais aumentos na carga tributária. As medidas são recessivas e com certeza vão gerar desemprego”, relatam as entidades. O reajuste sobre a contribuição previdenciária das empresas estabelece que quem recolhe a alíquota de 2% sobre a receita bruta passará a recolher  4,5%, ou seja, um aumento de 125%;  e quem recolhe 1% passa a recolher 2,5%, o que significa um aumento de 150%, valores que são considerados abusivos pelas entidades representativas locais. Capitaneando as classes produtoras de Feira de Santana o empresário Marcelo Alexandrino Souza.

Pesca oceânica 

A primeira das quatro embarcações para pesca oceânica, resultado de convênio entre a Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri), através da Bahia Pesca, Ministério da Pesca e Banco do Nordeste do Brasil (BNB), está ancorada no Terminal Pesqueiro de Salvador, finalizando os testes para entrar em operação. Com capacidade para 35 toneladas de pescados, o barco, batizado como COOMPI-I, foi entregue à Cooperativa de Pescadores de Itacaré, que receberá ainda outro barco. A Cooperativa de Pescadores de Camaçari, no Litoral Norte de Salvador, também será atendida com duas embarcações.  Um segundo barco, segundo o estaleiro Estalbrás, de Maceió, já está pronto, e outros dois em processo de construção. A Bahia, com 1.200 quilômetros de costa, não tem frota de barcos de pesca em mar aberto.

Terceirizados na Uefs  

A Pró-Reitoria de Administração e Finanças da Universidade Estadual de Feira de Santana  prestou esclarecimentos sobre a mobilização de funcionários de empresas terceirizadas que servem à Uefs e que protestam contra o atraso do pagamento de salários. Sobre a empresa BRK, que presta serviço de vigilância, houve crédito de recursos na quarta-feira ultima e, em consequência, os salários de fevereiro estavam para serem depositados em conta.A empresa Monkal, responsável pela limpeza do campus universitário, possui contrato com a Uefs desde fevereiro de 2015. Ela não gerou fatura para a Uefs e nem pagou o mês trabalhado aos funcionários. Os 171 funcionários pararam as atividades e a Monkal foi notificada pela Universidade.A direção da empresa Staff, que presta serviço de jardinagem, informou que pagará os salários de fevereiro nesta quinta-feira (12). A Staff possui 34 funcionários à serviço da Universidade.

Esta coluna é publicada nos sítios jornalísticos

Jornal Grande Bahia

Tribuna da Bahia

Notícias da Bahia

Sobre Antonio José Larangeira 3069 Artigos
Antonio José Larangeira nasceu em 11 de janeiro de 1945, é natural de Santo Amaro da Purificação (BA), é formado em Administração, pela Faculdade Anísio Teixeira (FAT). Atua como jornalista profissional, com registro nº 514 (SINJORBA/FENAJ) e publica coluna diária nos jornais Grande Bahia, Pátria Latina e Tribuna da Bahia. E-mail: [email protected]