ALBA: reforma política é tema predominante na Sessão Especial da Campanha da Fraternidade

Reforma política é tema predominante na Sessão Especial da Campanha da Fraternidade.
Reforma política é tema predominante na Sessão Especial da Campanha da Fraternidade.
Reforma política é tema predominante na Sessão Especial da Campanha da Fraternidade.
Reforma política é tema predominante na Sessão Especial da Campanha da Fraternidade.

“O tema da Campanha deste ano é ‘Fraternidade, Igreja e Sociedade’. Diz respeito à dignidade da pessoa humana, da vida em sociedade, do bem comum e da justiça social. Debates como estes, com esta dimensão, são fundamentais para refletirmos sobre a realidade que vivenciamos. É através deste discernimento que podemos fomentar a realização de políticas sociais e reformas políticas que possam suprir as necessidades do povo”. Com essas palavras, a deputada estadual Maria del Carmen (PT), justificou a realização da Sessão Especial Campanha da Fraternidade 2015, na manhã desta sexta-feira (27/03/2015), no Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia, reunindo representes da Igreja Católica, do Governo do Estado e da sociedade civil organizada.

“Não é possível legislar sem buscar incluir aqueles que estão historicamente excluídos. Por isso, parabenizo a colega parlamentar Maria del Carmen pela iniciativa”, disse o deputado Alex da Piatã, cujo mandato apoiou a realização do evento. Na oportunidade, ele também destacou a necessidade das reformas políticas e agrária como “necessidade política e obrigação moral”, parafraseando o que foi dito recentemente pelo Papa Francisco.

O Arcebispo da Arquidiocese de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, chamou a atenção para o papel do cristão na sociedade. De acordo com ele, o cristão deve atuar na sociedade como o sal na refeição: “de forma sutil e indispensável”. Dom Murilo ainda parabenizou a parlamentar pela iniciativa e salientou a importância do debate. “Uma sessão como esta faz com que as discussões propostas pela campanha possam ser ampliadas, saindo das paredes da Igreja. Estar num ambiente como este, ajuda na transformação da sociedade”, disse. Por fim, ao resumir o tom da campanha, ele foi enfático: “você é responsável por tornar um mundo”.

Para o padre José Carlos – da Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe –, coordenador da Campanha da Fraternidade de 2015 na Arquidiocese de Salvador, “aquele que governa precisa entender que sua maior responsabilidade é atender aos anseios do povo, ir ao encontro das necessidades da população e dos jovens que estão na periferia. Portanto, é preciso reforma política, é preciso que o projeto antidrogas tenha uma maior atenção, assim como o combate ao tráfico de pessoas, da prostituição de crianças e adolescentes, do combate à fome, por exemplo”. Ele também afirmou que não devemos pensar em polícia sem que ela não esteja em comunhão com a sociedade. “É preciso que tenhamos uma polícia mais humanizada e menos militarizada. O militarismo é um mal que herdamos do golpe de 64, por isso a desmilitarizar se faz tão necessária, para a polícia seja salvaguarda da população e a população seja acolhedora da polícia e não tenha medo dela”, afirmou. Padre Zé Carlos concluiu dizendo que “é preciso que tenhamos cada vez mais coragem para provocar debates como estes… Tocar em nossas feridas”.

Em resposta ao padre Zé Carlos, o Major Honorato, representante da Polícia Militar da Bahia, disse que a PM baiana busca estar cada vez mais perto da sociedade. “Até porque nós também fazemos parte dela”, afirmou. Segundo o major, atualmente a PM conta com um centro de atenção social que busca restabelecer um contato mais próximo entre polícia e sociedade civil, visando aperfeiçoar o espírito humanitário dos PMs. “O que nos traz a humanidade é o contato com o divino e a relação familiar”, finalizou.

Em contrapartida, a pedagoga e presidente do Centro Afro de Promoção e Defesa da Vida Ezequiel Ramin, Roberjane Ribeiro, acredita que a educação é a chave para uma sociedade melhor. “Só promovendo a educação de qualidade para a formação plena do cidadão, com posturas éticas e de valores, é possível essa ter sociedade justa e igualitária que tanto idealizamos. Esta temática da campanha da fraternidade remete a pensar em desenvolvimento humano e refletir o quanto é possível fazer para adquirir qualidade de vida, e, para tanto, repito: educação é a base de tudo”­­­, afirmou.

O deputado federal licenciado e atual secretário estadual do Turismo, Nelson Pelegrino, que foi o primeiro deputado estadual a abrir as portas da Assembleia Legislativa da Bahia e da Câmara Federal para tratar do tema, lembrou que este tema da campanha é transversal e atual por chamar a todos os cristãos a servir, a pensar seu papel em sociedade e a missão primordial da Igreja Católica, que é de se colocar à disposição do serviço. “Nós, enquanto cristãos, temos que, através das nossas obras e ações, materializar o projeto do servir. E é isso que, enquanto representantes e gestores públicos somos chamados a realizar em nosso dia-a-dia”, disse.

Representando o governador, o secretário estadual da Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHS), Geraldo Reis, também falou do chamamento do chefe do Executivo Estadual, Rui Costa, à necessidade de ampliar a ação social. “Mais do que nunca, são necessárias lideranças que tenham capacidade de brigar pelo que acredita, mas que também tenham capacidade de fazer a mediação e de se colocar no lugar do outro”, disse. De acordo com Reis, “a SJDHS tem coordenado uma série de políticas públicas voltadas para os grupos mais vulneráveis socialmente, a exemplo do Programa de Inclusão Produtiva; do programa de aquisição de alimentos da agricultura familiar; do Programa Vida Melhor, que um programa de inclusão produtiva na área urbana, dentre outros programas voltados para assistir a população mais carente”. O secretario finalizou afirmando que “palavra de ordem é: vem calça as sandálias e assume e missão”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111047 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]