Ministro José Eduardo Cardozo confirma encontro com advogados de empresas investigadas na Lava Jato

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Ministro José Eduardo Cardozo recebe representantes dos investigados na Operação Lava Jato.
Ministro
Ministro José Eduardo Cardozo recebe representantes dos investigados na Operação Lava Jato.
Ministro José Eduardo Cardozo recebe representantes dos investigados na Operação Lava Jato.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, confirmou, por meio de nota, que teve encontro com advogados de empresas envolvidas na Operação Lava Jato. O ministro, no entanto, sustentou ser “dever do ministro da Justiça e de quaisquer servidores públicos receber advogados no regular exercício da profissão conforme determina o Estatuto da Advocacia”.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, Cardozo recebeu no ministério advogados da UTC e da Camargo Corrêa, que buscavam ajuda do governo para soltar os 11 executivos presos desde novembro. Em nota, o ministro informou que, conforme registrado em agenda pública, teve reunião apenas com representantes da empresa Odebrecht, no dia 5 de fevereiro, às 15h30.

No encontro, conforme nota, a empresa se queixou de duas eventuais irregularidades que exigiriam providências do Ministério da Justiça sem “nenhuma pertinência com quaisquer decisões judiciais tomadas no caso”. De acordo com o ministério, os advogados foram orientados a protocolar as representações, que se encontram em tramitação na pasta.

“Em nenhum momento [o ministério] recebeu qualquer solicitação de advogados de investigados na Operação Lava Jato para que atuasse no sentido de criar qualquer obstáculo ao curso das investigações em questão ou para atuar em seu favor em relação a medidas judiciais decididas pelos órgãos jurisdicionais competentes. Caso tivesse recebido qualquer solicitação a respeito, em face da sua imoralidade e manifesta ilegalidade, teria tomado de pronto as medidas apropriadas para punição de tais condutas indevidas”, diz Cardozo na nota.

Ontem (18/02/2015), o líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR) ingressou com representação na Comissão de Ética da Presidência da República solicitando investigação de encontro privado entre Cardozo e o advogado da UTC Engenharia, Sérgio Renault, e o também advogado Sigmaringa Seixas.

“[As reuniões] não seguiram os preceitos éticos da administração pública federal e levantam suspeitas, já que Cardozo é responsável pela Polícia Federal que investiga empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato”, disse Bueno.

Confira nota à imprensa

Em decorrência da decisão judicial proferida em face do inquérito nº 5073475-13.2014.404.7000, o Ministério da Justiça esclarece e reitera que:

1 – É dever do Ministro da Justiça e de quaisquer servidores públicos receber advogados no regular exercício da profissão conforme determina o Estatuto da Advocacia;

2 – Em nenhum momento recebeu qualquer solicitação de advogados de investigados na operação Lava Jato para que atuasse no sentido de criar qualquer obstáculo ao curso das investigações em questão ou para atuar em seu favor em relação a medidas judiciais decididas pelos órgãos jurisdicionais competentes. Caso tivesse recebido qualquer solicitação a respeito, em face da sua imoralidade e manifesta ilegalidade, teria tomado de pronto as medidas apropriadas para punição de tais condutas indevidas;

3 – A única audiência concedida para advogados de empreiteiras envolvidas na investigação em tela e para tratar de fatos relacionados à operação Lava Jato foi realizada no dia 5 de fevereiro, às 15h30, conforme registrado em agenda pública e em ata. A empresa Odebrecht, na oportunidade, noticiou a ocorrência de duas eventuais irregularidades que exigiriam providências do Ministério da Justiça, não guardando nenhuma pertinência com quaisquer decisões judiciais tomadas no caso. Essas irregularidades ensejaram a apresentação formal pela empresa de duas representações que se encontram em tramitação no Ministério da Justiça.

Ministério da Justiça, 19 de fevereiro de 2015.

*Com informações da Agência Brasil.

Leia +

Ministério Público Federal denuncia 35 investigados na Operação Lava Jato. Confira relação dos denunciados

Operação Lava Jato: Polícia Federal cumpre 85 mandados judiciais

Operação Lava Jato: imprensa europeia destaca corrupção na Petrobras. Jornal Alemão acusa governos Lula e Dilma de levarem petroleira à ruína

Operação Lava Jato: para Financial Times, escândalo na Petrobras ‘ameaça engolir governo’

Operação Lava Jato atinge políticos do PT da Bahia

Operação Lava Jato: com 42 autoridades com foro especial envolvidas, a corrupção na Petrobras é qualificada como maior caso de desvio de recursos financeiros do planeta

Operação Lava Jato: corrupção na Petrobras destrói postos de trabalho na Bahia

Operação Lava Jato: Financial Times diz que Rolls-Royce pagou propina a funcionários da Petrobras

Operação Lava Jato: fraudes nos contratos da Petrobras geram prejuízo a fundo de pensão nos Estados Unidos. Procurador classifica como ultrajante

Juiz Sérgio Moro declara: “empreiteiros presos tentam interferir nas investigações da Lava Jato”

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112926 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]