Governador Rui Costa diz que a Bahia não vai ficar de joelhos para o crime organizado

Governador Rui Costa cumprimenta policial militar e promete combate intenso contra o crime organizado.
Governador Rui Costa cumprimenta policial militar e promete combate intenso contra o crime organizado.
Governador Rui Costa cumprimenta policial militar e promete combate intenso contra o crime organizado.
Governador Rui Costa cumprimenta policial militar e promete combate intenso contra o crime organizado.

Durante a fala na abertura da tradicional feijoada oferecida aos policiais militares e civis e aos Bombeiros no camarote da PM, nesta quarta-feira (18/02/2015), no encerramento do Carnaval, o governador Rui Costa afirmou que “o Estado da Bahia não ficará de joelhos para o crime organizado e para bandidos”. Ele enfatizou que o governo terá “muitos projetos sociais e educacionais para todas as comunidades da Bahia. Por outro lado, os criminosos vão sentir a mão forte do Estado de Direito, das polícias Militar e Civil e dos Bombeiros”.

Após o tradicional ‘Corridão da Choque’, Rui parabenizou os policiais militares pela atuação no Carnaval, pelos 190 anos da instituição, completados na terça-feira (17), e ressaltou a importância de a corporação manter o equilíbrio, sem ultrapassar os limites da legalidade. “Nós passamos para o país inteiro a imagem de uma polícia profissional que soube usar a força, na medida correta, quando foi necessário. Não há imagem de truculência ou força exagerada neste Carnaval. E isso se deve ao profissionalismo da nossa polícia. Quero dar aqui o agradecimento do governador da Bahia”, disse Rui, que foi aplaudido não só pela tropa, mas por moradores e pela população que acompanhou a fala do governador.

Produtividade policial é a maior dos últimos carnavais, aponta balanço

A polícia baiana mostrou mais uma vez como se faz segurança pública no maior Carnaval de rua do planeta. Essa eficiência ficou comprovada por meio do aumento da produtividade. Só o número de prisões em flagrante registrado pela Polícia Civil nos seis dias da folia foi de 114, um aumento de 26,7% em comparação com a festa do ano passado, que teve 90 capturados. Nos quesitos conduzidos por uso de drogas e presos pela venda de entorpecentes, o êxito da segurança foi maior e resultou em 1031 encaminhados para os postos policiais, contra 434 levados para averiguação pelos mesmos tipos de crimes.

A produtividade policial não melhorou apenas o número de prisões em flagrante. O registro de conduzidos para unidades policiais subiu de 1.222 em 2014 para 2.287 este ano. Foram mais de 23 mil policiais nos três circuitos, nos carnavais de bairro e do interior, com o suporte tecnológico do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR). Mais de 330 câmeras, entre fixas e móveis, captavam as imagens dos delitos e as patrulhas que, equipadas com GPS, eram direcionadas imediatamente para o local do crime, dando uma resposta rápida, na maioria dos casos.

As brigas nos circuitos tiveram registro inferior este ano. Foram computados três casos em 2015, contra quatro no ano anterior. Já lesões leves registraram o acréscimo de 20 casos. Nessa edição do Carnaval não houve registro de lesão corporal seguida de morte. Os números foram apresentados pelo secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa, durante apresentação do balanço do Carnaval 2015, no Hotel Sheraton, na manhã desta quarta-feira (18). O evento, destinado à imprensa, teve a presença do governador Rui Costa. Para a segurança dos foliões, ele afirmou que o Governo irá investir em novos rastreadores de metais, “para facilitar a abordagem e impedir o acesso no circuito de pessoas portando armas”. “Este ano, operamos com 420 equipamentos manuais e nós vamos adquirir um número muito maior, tanto para servir ao longo do ano para a área de segurança, como para o Carnaval”.

“Foi um Carnaval de muito aprendizado. Eu costumo a dizer que a Segurança Pública tem a contribuição de diversos fatores para sua redução ou aumento. Se compararmos com o Carnaval do ano passado, percebemos que, neste ano, houve um aumento considerável. E olhe que nós tivemos anos de redução sucessiva de público, afirmou o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa.

Outros números

A polícia registrou ainda dois homicídios na festa de 2015 (nos circuitos Osmar e Dodô), diferente do ano passado quando foi computado apenas um. Com as imagens do momento dos disparos, o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e a Superintendência de Inteligência (SI) da SSP já estão com as investigações avançadas e em processo de identificação dos suspeitos. As seis ocorrências de tentativa de homicídio também estão sendo investigadas pelo DHPP com o apoio da SI.

Polícia Militar – Mais de 12 mil abordagens a veículos e a pessoas no entorno da festa foram realizadas nos seis dias da festa pela Polícia Militar. Entre elas, 10.300 pessoas, 1.651 veículos (carros, táxis e motos), 517 abordagens a ônibus e 688 pontos de ônibus, resultando na condução de 31 pessoas às delegacias. O entorno dos grandes circuitos, estações de transbordo e principais corredores de tráfego tiveram o policiamento reforçado. Acompanhamento turístico por 24 horas resultaram em 151 e no acompanhamento de 2.551 turistas. Quatro armas foram apreendidas nos circuitos da festa.
Documentos perdidos

A Polícia Militar recuperou 799 documentos perdidos nos três circuitos do Carnaval 2015 (Batatinha, Dodô e Osmar). O serviço é montado anualmente no período do Carnaval para garantir que o folião resgate seu documento de identificação perdido. O cidadão pode verificar,por meio do site da PM e para resgatá-lo deverá comparecer ao Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) do Shopping Barra, a partir da próxima segunda-feira (23). Os documentos ficarão disponíveis por um mês e depois serão encaminhados para os órgãos expedidores.

Polícia Técnica

Com atuação cada vez mais intensa dentro dos circuitos, o Departamento de Polícia Técnica da Bahia registrou neste Carnaval um aumento de 237% no número de perícias de constatação de drogas apreendidas durante a festa. No total foram realizadas 946 perícias relacionadas à identificação de maconha, cocaína, derivados e inalantes voláteis (lança-perfume), contra 281 análises realizadas no ano passado.

Voltada para custodiados que estavam na folia sem documentação, o Serviço de Identificação Criminal também teve aumento na produtividade. Enquanto no carnaval de 2014 apenas uma solicitação ao serviço foi realizada, este ano, o número aumentou para 26. “Temos feito um trabalho de divulgação deste tipo de perícia junto às delegacias, porque além, de confirmarmos a identidade do preso, podemos ainda apontar se ele tem mandado de prisão em aberto, por exemplo”, explicou o diretor do DPT, Elson Jeffeson.

Bombeiros

O Corpo de Bombeiros realizou 1095 atendimentos nos três circuitos. Foram 594 orientação a banhistas, 121 embriaguez, 103 desmaios, 58 ferimentos, 48 maus súbito, entre outras ocorrências. A Corporação também participou da vistoria técnica de 138 trios elétricos, minitrios e mototrios, com o objetivo de prevenir contra incêndio e pânico.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108038 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]