Feira de Santana: diretora fala sobre situação do Hospital da Mulher e afirma que falta de leitos no Estado superlota unidade

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Charline Portugal critica falta de leitos em outros municípios da Bahia.
Charline Portugal critica falta de leitos em outros municípios da Bahia.
Charline Portugal critica falta de leitos em outros municípios da Bahia.
Charline Portugal critica falta de leitos em outros municípios da Bahia.

A diretora do Complexo Materno Infantil, Charline Portugal, relata  para a comunidade as atuais condições de trabalho e de assistência à gestantes e recém nascidos em que se encontram  o Hospital Inacia Pintos dos Santos (HIPS) – o Hospital da Mulher -, havendo a necessidade de Intervenção que está além da nossa capacidade resolutiva.

Atualmente o HIPS é uma instituição credenciada e habilitada pelo SUS como baixa complexidade, e no entanto, em virtude da deficiência de leitos em todo o estado, estamos trabalhando com nossa capacidade máxima de prematuros e parturientes onde a assistência tornou-se inadequada, haja visto que, a clientela tem sido das mais diversas, tornado inadequado o atendimento.

Em meio às dificuldades enfrentadas por essa gestão, o Hospital vem atendendo uma enorme demanda dos municípios pactuados ou não , o que corrobora para a superlotação, ocasionando a improvisação de leitos de UTI nas salas de cesária e pré-parto onde não existe condições idéias para os cuidados intensivos e adequados, inviabilizando outros atendimentos de obstetrícia.

Rotineiramente temos recebido diversos pacientes do Estado da Bahia sem a mínima condição de permanência nessa unidade, haja visto a complexidade que essas parturientes se encontram, o que inclusive infringe normas do Conselho Federal de Medicina. A exemplo disso, tomamos a resolução 1.672/2003, no qual trata sobre o sistema de transporte inter-hospitalar não tem sido respeitado, no quis respeito ao inciso VI – “Todo paciente removido deve ser acompanhado por relatório completo, legível e assinado (com número do CRM), que passará a integrar o prontuário no destino. Quando do recebimento, o relatório deve ser também assinado pelo médico receptor”. No entanto temos observados que os pacientes tem chegado a essa unidade sem o devido cuidado profissional, transportados em veículos inadequados sem resultado de exames e anaminesse.

Em determinados momentos observamos estresse da equipe de trabalho, a exemplo (médicos, enfermeiros, técnicos e recepcionistas), elevando os riscos a saúde, tanto dos nossos profissionais, bem como da clientela. Vale ressaltar que essa instituição de saúde prima pela qualidade no atendimento, pois não existe atualmente capacidade física para atender a grande demanda (muitas fora das nossas especialidades) reprimida das outras unidades do Estado da Bahia.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121580 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.