Codevasf investe em novas áreas de irrigação e no desenvolvimento de perímetros existentes

Com apoio da Codevasf sistemas de irrigação são implantados.
Com apoio da Codevasf sistemas de irrigação são implantados.
Com apoio da Codevasf sistemas de irrigação são implantados.
Com apoio da Codevasf sistemas de irrigação são implantados.

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) tem realizado uma série de investimentos na instalação de novos perímetros irrigados na bacia do rio São Francisco, assim como no desenvolvimento da estrutura de perímetros existentes. O esforço voltado para a implantação de novos projetos está focado em estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental, levantamento de dados sobre características físicas e jurídicas das áreas e a formulação de anteprojetos de engenharia.

Em perímetros já produtivos ou em processo de implantação, os investimentos permitem a instalação de novos lotes agricultáveis, a atualização e a adequação de planos e estudos e a automação de sistemas de irrigação.

Veja o que tem sido feito pela Companhia

Iuiú e Mocambo-Cuscuzeiro (BA)

Na região do Vale do Iuiú, na Bahia, estão em andamento estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental voltados para a implantação de agricultura irrigada em 30,3 mil hectares do perímetro Iuiu e para a consolidação de anteprojeto de engenharia de suas etapas II e III. O perímetro está localizado nos municípios de Malhada, Iuiu e Sebastião Laranjeiras. Os investimentos são de R$ 5,5 milhões. Outro contrato, de R$ 7 milhões, tem permitido adequação e atualização do projeto básico da etapa I do perímetro e de estudos ambientais; a irrigação será realizada com água do rio São Francisco.

“Essa área está praticamente pronta para se tornar um grande projeto de irrigação. Hoje existem cerca de 180 agricultores familiares assentados, numa área do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que será a área inicialmente atendida. Trata-se de um projeto com o qual vamos buscar contemplar os três segmentos: agricultores familiares assentados, pequenos agricultores e empresários”, afirma o presidente da Codevasf, Elmo Vaz. Estudos concluídos indicam que a área tem potencial produtivo: há solo de qualidade, clima favorável a culturas diversas, oferta de água, topografia plana e malha rodoviária.

Ainda na Bahia estão em curso os estudos de viabilidade e consolidação de anteprojeto de engenharia em área de aproximadamente 12 mil hectares das duas primeiras etapas do projeto de irrigação Mocambo-Cuscuzeiro, situado em Santa Maria da Vitória. O contrato firmado pela Codevasf para a realização dos estudos são da ordem de R$ 4,46 milhões. A água que abastecerá o perímetro será captada nos rios do Meio e Correntina.

Chapada do Arapuá e outros (PE) – Em Pernambuco serão empreendidos estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental para atividades de irrigação em área estimada em 18,5 mil hectares, pertencente aos futuros perímetros Chapada do Arapuá, Parnamirim e Urimamã, situados em Santa Maria de Boa Vista, Parnamirim e Ouricuri. O contrato para a realização dos estudos é de R$ 6,46 milhões e inclui avaliações de impacto ambiental e consolidação do anteprojeto de engenharia. A produção dos perímetros será mantida com água do Projeto de Integração do rio São Francisco com as Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (Pisf).

Pariconha (AL)

A Codevasf contratou serviços de levantamento cadastral de áreas do futuro perímetro de irrigação Pariconha – localizado nos municípios de Pariconha, Delmiro Gouveia e Água Branca, no extremo Oeste do estado de Alagoas. O levantamento alcança 6,5 mil hectares e corresponde a investimento de R$ 701 mil. O objetivo do levantamento é coletar e consolidar informações físicas, agrícolas, jurídicas e socioeconômicas dos imóveis existentes na malha fundiária do perímetro. As informações serão usadas para subsidiar as próximas etapas do desenvolvimento do projeto. Além disso está sendo realizada a consolidação do projeto básico e a elaboração do projeto executivo, no valor de R$ 2,37 milhões. A água que servirá à irrigação terá origem no canal do Sertão Alagoano.

Investimento em perímetros existentes ou em implantação

Sistema Itaparica (PE)

Nos perímetros irrigados Brígida, Fulgêncio e Icó-Mandantes, situados respectivamente nos municípios de Orocó, Santa Maria da Boa Vista e Petrolândia, em Pernambuco, a Codevasf tem trabalhado para automatizar os sistemas de irrigação. Os investimentos somam R$ 10,2 milhões e serão realizados em cooperação com a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf). Os perímetros integram o Sistema Itaparica, do qual fazem parte outros sete projetos de irrigação mantidos pelas duas Companhias.

Baixio de Irecê (BA)

Um investimento de R$ 757 mil no perímetro de irrigação Baixio de Irecê – que ocupa áreas de Itaguaçu da Bahia e Xique-Xique, na Bahia – permitirá a atualização e a adequação do projeto executivo da primeira etapa do empreendimento. Além disso, R$ 2,4 milhões estão sendo aplicados na elaboração do projeto executivo de um módulo de sua estação de bombeamento principal. Nos últimos anos a Codevasf aportou recursos em estudos e na implantação de itens de infraestrutura como estações de bombeamento, rede de drenagem e rede de energia elétrica para viabilizar a agricultura irrigada no local. Ao final da implantação das duas etapas do perímetro terão sido gerados ao menos 3,2 mil empregos diretos e indiretos; a área irrigável total será de cerca de 48 mil hectares.

Jacaré-Curituba (SE)

No perímetro Jacaré-Curituba, localizado entre os municípios de Canindé de São Francisco e Poço Redondo, está em andamento a instalação dos últimos 14 lotes do projeto; a Codevasf está investindo R$ 948 mil no serviço. Esses lotes estão distribuídos em área de 100 hectares: 14 destinados à pecuária – área suficiente para o rebanho do perímetro e de áreas adjacentes – e 86 voltados à agricultura. Com área de 1.860 hectares irrigados, distribuídos em 133 lotes, o perímetro contém 135 estações de bombeamento, 51 km de malha viária e 6 km de canais de irrigação. O projeto beneficia mais de 700 famílias assentadas pelo Incra, instituição responsável pela regularização fundiária e ambiental da área e pela assistência técnica aos produtores.

Pontal (PE)

O projeto de irrigação Pontal, instalado em Petrolina, tem recebido estruturas que garantirão suprimento de água para as atividades agrícolas. Um investimento de R$ 11,2 milhões está viabiliza a implantação de tubos de aço carbono que levarão água a 1,17 mil hectares. A produção prevista é de frutas como manga, caju, uva, coco, goiaba, abacaxi e maracujá. O projeto de irrigação Pontal é abastecido pelo rio São Francisco e possui área total de 29 mil hectares, entre áreas irrigáveis, de sequeiro e de reserva legal.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108048 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]