Codevasf instala cisternas em escolas e postos de saúde em áreas rurais da Bahia

Codevasf instala cisternas em escolas e postos de saúde em áreas rurais da Bahia.
Codevasf instala cisternas em escolas e postos de saúde em áreas rurais da Bahia.
Codevasf instala cisternas em escolas e postos de saúde em áreas rurais da Bahia.
Codevasf instala cisternas em escolas e postos de saúde em áreas rurais da Bahia.

As cisternas de abastecimento de água para consumo humano estão melhorando a qualidade de vida e facilitando as atividades de alunos, pacientes e profissionais de educação e saúde em comunidades rurais de municípios com dificuldade de acesso a água no Centro Norte Baiano. Os reservatórios do Água para Todos, programa do governo federal coordenado pelo Ministério da Integração Nacional, são instalados pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em toda a sua área de atuação, especialmente em regiões do semiárido nordestino.

A escola Julieta Alencar de Barros, no povoado de Laranjeira, no município de Miguel Calmon (BA), uma das beneficiadas pelo programa, usava água de uma barragem, que passa a maior parte do ano seca, e também de caminhão-pipa. Nos dias que a escola ficava sem água, consequentemente sem água para beber e preparar a merenda, os cerca de 35 alunos eram liberados mais cedo.

“Era um sofrimento muito grande com a falta de água – mesmo com o caminhão-pipa, passávamos dois, três dias sem ter água – tanto nesta escola, como nas vizinhas. Às vezes eu penso: não sei o que seria da gente nesse tempo todo de seca se não fosse a cisterna, estaríamos passando o mesmo sofrimento sem água”, conta a professora Iriuvânia Silva de Oliveira.

Hoje, com a cisterna instalada pela Codevasf abastecida de água da chuva, a escola – que reúne alunos da educação infantil (pré-escola) e ensino fundamental (anos iniciais) – funciona sem interrupções. “É um programa muito bom. Eu achei maravilhoso. Agora não vai faltar água”, comemora a professora.

O colégio Durval Brito, da comunidade de Queimada Nova, no município de Morro do Chapéu (BA), comporta mais de 300 alunos (educação infantil, ensino fundamental e educação de jovens e adultos) das localidades de Malhada de Areia, Ouricuri, Velame e Lagoa do Cazuza e também foi contemplado pelo programa Água para Todos. “Antes do reservatório ser instalado até as aulas eram paralisadas por falta de água. Hoje acabou o problema. Os alunos estão bebendo água saudável da cisterna”, afirma a agente comunitária de saúde Maria Jesus dos Santos.

Conhecida na região como Lili, a agente comunitária também acompanhou a instalação de cisternas nas casas de moradores de comunidades rurais e destaca os benefícios dos reservatórios. “Antes o acesso a água era muito difícil, os moradores tinham que esperar o carro-pipa. Agora todo mundo está saciado de água – água boa e saudável. A saúde melhorou também, até as verminoses diminuíram. A população está muito satisfeita, e está cuidando muito bem das cisternas”, relata.

Postos de saúde 

Além de escolas, as cisternas têm melhorado o atendimento em postos de saúde de comunidades rurais. “Quando comecei a trabalhar no posto, em 2012, havia muita dificuldade com a falta d’água por ser uma região muito seca do sertão baiano. Desde o fim de 2013, a unidade recebeu uma cisterna e não sofre mais com esse problema. Ano passado o posto teve que ser fechado devido a falta de água. Neste ano isso não ocorreu”, afirma Maurício Dantas Teixeira, enfermeiro no Posto de Saúde da Família do povoado de Ouricuri, no município de Morro do Chapéu.

No município de Umburanas (BA), a enfermeira e coordenadora da Unidade de Saúde da Família da comunidade de Anibal, Jenifer Miranda Villas Boas, diz que a unidade também já teve que interromper o atendimento devido à falta de água. “Como a região é muito seca, sofremos muito. Tínhamos ainda a necessidade de um reservatório adequado para armazenar a água. Com a cisterna usamos a água no consumo geral da unidade, não apenas para beber”, explica.

A enfermeira observou que, após a instalação das cisternas nas casas de moradores das comunidades, a saúde das famílias melhorou. “Diminuiu a incidência de doenças relacionadas ao consumo de água, como verminoses e diarreia”, afirma.

Água para Todos 

Em dezembro de 2014, a Codevasf atingiu a meta de mais de 172 mil cisternas instaladas nos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Piauí e Sergipe. O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e executado pela Companhia na sua área de atuação. O principal objetivo do programa é universalizar o acesso a água entre a população rural do semiárido brasileiro.

As cisternas são de polietileno e têm entre suas principais características a resistência, a facilidade de instalação e a vedação do armazenamento, que impede a incidência de luz solar e evita a proliferação de algas danosas à qualidade da água. O abastecimento dos reservatórios ocorre durante os períodos chuvosos. Com a observância de cuidados básicos, comunicados aos beneficiados em treinamentos específicos, a água é própria para saciar a sede e preparar alimentos.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108947 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]